Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Quarta, 20 Fevereiro 2019 11:30

Hopi Hari vai reabrir brinquedo em que garota morreu

Parque pretende recolocar em operação ainda este ano a ‘La Tour Eiffel’; em 2012, uma adolescente caiu do brinquedo e morreu
O parque de diversões Hopi Hari, localizado em Vinhedo, interior de São Paulo, pretende reabrir brinquedo fechado há sete anos O parque de diversões Hopi Hari, localizado em Vinhedo, interior de São Paulo, pretende reabrir brinquedo fechado há sete anos Fernando Brisolla/Folhapress
Por Estadão Conteúdo

O parque de diversões Hopi Hari, localizado em Vinhedo, interior de São Paulo, pretende recolocar em operação ainda este ano o brinquedo “La Tour Eiffel”, que já foi uma de suas principais atrações e está fechado há sete anos. O plano é reabrir a torre num prazo de seis meses. Em 2012, uma adolescente morreu ao cair do brinquedo.

A reabertura total das atrações está sendo usada como argumento pela direção do parque numa possível repactuação de dívidas para evitar que o terreno e suas benfeitorias sejam levados a leilão. O plano de recuperação judicial foi aprovado em abril do ano passado pela Justiça de Vinhedo.

O brinquedo “La Tour Eiffel”, conhecido como elevador, está fechado desde fevereiro de 2012, quando a adolescente G.N., de 14 anos, sofreu uma queda do aparelho e morreu em consequência dos ferimentos. Conforme a apuração, a cadeira em que ela estava apresentou defeito. O brinquedo simula a queda de um elevador de uma altura de 69,5 metros.

Conforme a assessoria do Hopi Hari, um engenheiro da empresa responsável pela fabricação do equipamento esteve no parque, na semana passada, e considerou “excelente” o estado de conservação e manutenção do brinquedo. A expectativa da direção é que a torre esteja funcionando no aniversário de 20 anos do parque, em novembro. Conforme a assessoria, o processo de reativação da “La Tour Eiffel” depende de componentes que estão sendo importados da Suíça.

Em 2017, o parque inteiro ficou quase três meses fechados devido à crise, até reabrir, em agosto, com 85% das suas atrações em atividade. Entre os brinquedos que permaneceram fechados está “La Torre Eiffel”. Na época, a visitação ficou limitada a 5 mil pessoas por dia. De lá para cá, o parque passou por uma reestruturação. Em agosto do ano passado, a direção anunciou que estava sendo iniciada a reforma da torre. Algumas mudanças foram introduzidas para dar mais segurança ao brinquedo, mas os detalhes não foram revelados.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado