últimas notícias

Cantora gospel é condenada por matar marido

Segundo a polícia, a mulher descobriu uma traição extraconjugal e teria participado da morte do marido. Somente em 2015, a cantora foi presa e alegou ser inocente Da Reportagem De São Paulo

Uma cantora gospel acusada de matar o marido, em São Pedro, no interior paulista, foi condenada na quinta-feira (4) pelo Tribunal do Júri a 21 anos de prisão. O crime aconteceu em setembro de 2013. A defesa já recorreu da decisão e ela continua respondendo ao crime em liberdade. O advogado da cantora afirmou que ela é inocente e que há falhas na investigação e no processo.

T.R.L. era casada com o guarda municipal e também músico E.S.L., que foi encontrado carbonizado em um porta-malas de um carro incendiado na zona rural da cidade, no dia 16 de setembro de 2013.

Segundo a polícia, a mulher descobriu uma traição extraconjugal e teria participado da morte do marido. Somente em 2015, a cantora foi presa e alegou ser inocente. Após dois meses ela deixou a prisão por ter conseguido um habeas corpus.

A cantora respondeu por homicídio qualificado porque, segundo o Ministério Público (MP), teve a ajuda de uma pessoa, não identificada, para cometer o crime planejado.

De acordo com o MP, a cantora foi até a casa do guarda acompanhada. Chegando na casa, ela e seu acompanhante teriam matado o músico. Depois do crime, levaram o corpo até uma estrada onde atearam fogo na vítima.

Segundo a acusação, a cantora teria tentado limpar a casa para esconder provas do crime.

Tops da Gazeta