últimas notícias

Taurus é suspensa de licitar com a PM de São Paulo por 2 anos

A decisão ocorre após um processo administrativo que detectou falhas na execução de um contrato de compra de 3.698 carabinas Famae CT-30, calibre .30 Da Reportagem De São Paulo

A empresa fabricante de armas Taurus foi suspensa de licitar com a Polícia Militar (PM) de São Paulo por dois anos. A decisão ocorre após um processo administrativo que detectou falhas na execução de um contrato de compra de 3.698 carabinas Famae CT-30, calibre .30, que foram entregues à corporação com problemas técnicos.

As carabinas compradas e já entregues são armas leves portáteis, semelhantes a um fuzil, mas de dimensões reduzidas e de cano longo, com alma raiada e que podem realizar também disparos em semiautomático.

A decisão de suspender a Taurus de licitar com a PM foi publicada no Diário Oficial do Estado na manhã desta quarta-feira (24) e é assinada pela Diretoria de Logística da corporação.

Em despacho publicado no Diário Oficial, a empresa foi intimada para, caso queira, apresentar recurso.

Tops da Gazeta