últimas notícias

Sobe para 9 o nº de vítimas que acusam professor de estupro

Marcos Ribeiro, 41 anos é suspeito de cometer estupros contra jovens em Amparo; ele atuava como professor da 1ª Igreja Batista Da Reportagem De São Paulo

Subiu para nove o número de vítimas que relatam ter sido estupradas por Marcos Bueno Ribeiro, que atuava como professor da 1ª Igreja Batista de Amparo, e está preso preventivamente desde sexta-feira. A nona criança, uma menina de 12 anos, teria reconhecido o suspeito após vê-lo em uma reportagem exibida na TV sobre o caso.

Os pais registraram boletim de ocorrência na Polícia Civil. Segundo o relato, ela começou a chorar quando viu a foto do professor e confessou que ele teria passado a mão em suas partes íntimas enquanto ela brincava com outras crianças em um pula-pula no pátio da igreja em agosto.

As outras oito vítimas foram apontadas pelo próprio professor durante depoimento após a prisão. Segundo Fernando Ramon Petrucelli Moralez, delegado titular de Amparo, a Polícia Civil não descarta a possibilidade de aparecimento de novas vítimas durante as investigações.

Moralez apontou um possível perfil das vítimas, já que todas são do gênero feminino e têm até 12 anos de idade. "Ele se aproveitava da facilidade que tinha de acesso às vítimas, da confiança dos pais, da instituição e do cargo dele", disse ao "G1".

O delegado contou que o primeiro registro da série de estupros chegou através dos pais de uma das vítimas. Eles haviam sido comunicados pelo pastor da instituição, após o mesmo receber uma confissão do professor, e não quiseram esperar que o líder religioso fizesse uma denúncia por escrito.

Marcos Bueno Ribeiro atuava na evangelização de crianças e adolescentes na 1ª Igreja Baptista de Amparo. Dos oito estupros confessados por ele, seis teriam ocorrido dentro do templo, e dois casos em um retiro.

Tops da Gazeta