últimas notícias

Acervo

Jovem negro vira 'suspeito' ao tirar fotos no interior de São Paulo

Postagens em grupos alertaram para a atitude 'suspeita' do jovem, que saiu para fotografar pontos do bairro em Jundiaí Da Reportagem De São Paulo

Um adolescente negro virou 'suspeito' em um grupo de Whatsapp e Facebook de moradores, enquanto fazia fotografias pelas ruas do bairro Eloy Chaves, em Jundiaí, no interior paulista. Segundo Gabriel Souza, de 17 anos, fotos e áudios foram divulgados nos grupos alertando sobre a presença do rapaz e aconselhando que, se alguém o visse, acionasse a Guarda Civil Municipal.

As mensagens foram disseminadas nas redes sociais, após o jovem, que é funcionário de uma borracharia, sair durante seu horário de almoço para fotografar alguns pontos do bairro com uma câmera. Um áudio atribuído ao vereador da Câmara de Jundiaí Antônio Carlos Albino (PSB), que também é integrante do grupo de moradores, reforçava o pedido de alerta sobre o adolescente. Na mensagem, Albino dizia que o jovem era "um suspeito de estar filmando e tirando fotos das casas" e que "se vocês virem esse indivíduo para a rua, por favor, já liguem 153, porque a viatura da Guarda está tentando achar ele no bairro".

O adolescente disse que um dia após as fotos terem sido feitas percebeu vários olhares de reprovação pela rua, mas não deu importância pois achou que fosse por causa da suas roupas sujas de graxa. Gabriel só entendeu que estava acontecendo quando um cliente e morador de um condomínio próximo mostrou a ele as fotos e áudios que estavam circulando na internet.

O vereador Antônio Carlos Albino também compareceu até a borracharia para esclarecer a situação e publicou uma mensagem no Facebook dizendo que havia sido um mal-entendido. Albino também pediu que apagassem as fotos nos grupos e pediu desculpas ao adolescente. O jovem conta que tentou por duas vezes tentar registrar o boletim de ocorrência em duas delegacias, mas não conseguiu. Segundo ele, um delegado disse que não havia crime para registrar boletim de ocorrência e o outro queria fichá-lo. Após a repercussão, Gabriel postou um desabafo na internet para reclamar do episódio e postar suas fotos.

    Jovem negro vira 'suspeito' ao tirar fotos no interior de São PauloJovem negro vira 'suspeito' ao tirar fotos no interior de São Paulo
    últimas notícias

    Acervo

    Jovem negro vira 'suspeito' ao tirar fotos no interior de São Paulo

    Postagens em grupos alertaram para a atitude 'suspeita' do jovem, que saiu para fotografar pontos do bairro em Jundiaí Da Reportagem De São Paulo

    Um adolescente negro virou 'suspeito' em um grupo de Whatsapp e Facebook de moradores, enquanto fazia fotografias pelas ruas do bairro Eloy Chaves, em Jundiaí, no interior paulista. Segundo Gabriel Souza, de 17 anos, fotos e áudios foram divulgados nos grupos alertando sobre a presença do rapaz e aconselhando que, se alguém o visse, acionasse a Guarda Civil Municipal.

    As mensagens foram disseminadas nas redes sociais, após o jovem, que é funcionário de uma borracharia, sair durante seu horário de almoço para fotografar alguns pontos do bairro com uma câmera. Um áudio atribuído ao vereador da Câmara de Jundiaí Antônio Carlos Albino (PSB), que também é integrante do grupo de moradores, reforçava o pedido de alerta sobre o adolescente. Na mensagem, Albino dizia que o jovem era "um suspeito de estar filmando e tirando fotos das casas" e que "se vocês virem esse indivíduo para a rua, por favor, já liguem 153, porque a viatura da Guarda está tentando achar ele no bairro".

    O adolescente disse que um dia após as fotos terem sido feitas percebeu vários olhares de reprovação pela rua, mas não deu importância pois achou que fosse por causa da suas roupas sujas de graxa. Gabriel só entendeu que estava acontecendo quando um cliente e morador de um condomínio próximo mostrou a ele as fotos e áudios que estavam circulando na internet.

    O vereador Antônio Carlos Albino também compareceu até a borracharia para esclarecer a situação e publicou uma mensagem no Facebook dizendo que havia sido um mal-entendido. Albino também pediu que apagassem as fotos nos grupos e pediu desculpas ao adolescente. O jovem conta que tentou por duas vezes tentar registrar o boletim de ocorrência em duas delegacias, mas não conseguiu. Segundo ele, um delegado disse que não havia crime para registrar boletim de ocorrência e o outro queria fichá-lo. Após a repercussão, Gabriel postou um desabafo na internet para reclamar do episódio e postar suas fotos.

    Tops da Gazeta