Publicidade

X

VIOLÊNCIA

Grupo depreda unidade do McDonalds no centro de São Paulo

Uma testemunha disse que o grupo chegou em motos e bicicletas e começou a atirar pedras e outros objetos na loja

PAULO EDUARDO DIAS - FOLHAPRESS

Publicado em 05/12/2023 às 11:14

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Segundo a Guarda Civil Metropolitana, seis motociclistas participaram da ação. / Reprodução

A unidade da rede McDonald´s que fica na avenida Ipiranga, no centro de São Paulo, foi depredada por um grupo de pessoas no início da noite desta segunda-feira (4). Segundo a Guarda Civil Metropolitana, seis motociclistas participaram da ação.

O ataque aconteceu por volta das 20h, quando o restaurante ainda estava aberto.

Uma testemunha disse que o grupo chegou em motos e bicicletas e começou a atirar pedras e outros objetos na loja. Diversos equipamentos eletrônicos foram destruídos durante a ação que, de acordo com o relato, foi feita por entregadores.

Ainda de acordo com a testemunha, no momento do ataque os funcionários tiveram que se esconder.


A reportagem esteve no local por volta das 22h, e viu parte do estrago causado na ação. Funcionários estavam dentro da lanchonete limpando o local.

A testemunha disse que o ataque foi motivado por uma confusão que tinha ocorrido no domingo (3), mas não soube detalhar o que teria acontecido.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra parte da ação. Um dupla de policiais militares que estava próxima precisou entrar em uma loja para se abrigar. Pouco tempo depois, um dos agentes deixa o imóvel vizinho ao McDonald´s e chega a apontar uma arma para o grupo, que foge.

É possível ver nas imagens que parte dos agressores usa mochilas que costumam ser utilizadas por entregadores.

Policiais militares e guardas-civis estiveram no local, mas o caso não foi registrado. Não há informações de feridos.

A reportagem procurou o McDonald´s no fim da noite desta segunda-feira, mas até a publicação do texto a rede não havia se pronunciado.

A unidade fica próxima ao Bar Brahma, que na tarde domingo foi atacada também a pedradas por um outro grupo. A ação teria sido motivada após um homem suspeito de tentar furtar um celular ser agredido. Após fugir, ele teria chamado outras pessoas, que foram ao local com pedras e outros objetos.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Pesquisa afirma que Trump tem 48% das intenções de voto nos EUA

Os resultados mostram que 48% dos entrevistados afirmaram que votariam em Trump

Esportes

Agora é oficial! Palmeiras recebe documento que garante título mundial

A entidade internacional indicou o título da Copa Rio conquistado em 1951 como a primeira versão do tradicional torneio de clubes

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter