X

Câmara Municipal

Polícia Civil vai investigar vereador que tentou abrir CPI contra padre Júlio Lancelotti

Investigação contra o vereador atende a uma determinação do Ministério Público de São Paulo

Monise Souza

Publicado em 24/06/2024 às 12:05

Atualizado em 24/06/2024 às 12:13

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

CPI proposta Rubinho Nunes queria investigar a atuação de ONGs na região da Cracolândia e padre Júlio Lancellotti/Divulgação/Câmara Municipal de São Paulo e Reprodução/Instagram

A Polícia Civil de São Paulo abriu um inquérito contra o vereador Rubinho Nunes (União Brasil) para investigar o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o padre Júlio Lancellotti. 

A investigação contra o vereador atende a uma determinação do Ministério Público de São Paulo (MP-SP), que acatou um pedido do Instituto Padre Ticão.

O instituto denunciou que Rubinho Nunes cometeu abuso ao instalar uma CPI contra o padre Júlio Lancellotti, “mesmo sem qualquer indício de conduta criminosa por parte do pároco, com única motivação de produzir ganho pessoal de capital político".

Caso deve ser esclarecido

O promotor Paulo Henrique Castex avaliou que o caso merece ser esclarecido para apurar se houve conduta com repercussão criminal, e por isso instaurou o inquérito. 

"Vou estudar uma Representação Criminal contra os responsáveis pelo instituto por Denunciação Caluniosa Eleitoral, haja vista que aguardaram a eleição se avizinhar para apresentar a estapafúrdia denúncia", escreveu.

Em suas redes sociais, o vereador disse que vai estudar uma representação criminal contra os responsáveis pelo instituto por denunciação caluniosa eleitoral, "haja vista que aguardaram a eleição se avizinhar para apresentar a estapafúrdia denúncia".

Abertura das CPIs

Rubinho Nunes protocolou dois pedidos de aberturas de CPIs na Câmara de São Paulo. Veja:

Em dezembro de 2023, ele solicitou uma investigação para apurar ONGs que atuam na Cracolândia. O nome do padre Júlio não foi citado no texto, mas o vereador passou a atacar o religioso nas redes sociais.

E em março deste ano, o vereador protocolou outro pedido para investigar abuso e assédio sexual contra pessoas vulneráveis, usuárias de drogas e em situação de rua na capital. A proposta tem como foco principal o padre Júlio, apesar de o nome do pároco não ser mencionado no texto.

*Texto sob supervisão de Lara Madeira

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Turismo

Conheça 5 roteiros de carro para explorar no inverno brasileiro

Descubra paisagens deslumbrantes, festivais culturais e a rica gastronomia que essas cidades têm a oferecer

POLÍTICA NA GRANDE SP

Jones Donizetti confirma Carol Paraíba como vice em Itapecerica da Serra

Jones Donizetti (Republicanos) oficializou no último sábado (20/07), sua candidatura a prefeito de Itapecerica da Serra, na região sudoeste da Grande São Paulo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter