últimas notícias
Após permanecer três dias aguardando vaga no Hospital Regional de Osasco, a vítima foi levada para a unidade hospitalar na sexta-feira (8)
Após permanecer três dias aguardando vaga no Hospital Regional de Osasco, a vítima foi levada para a unidade hospitalar na sexta-feira (8)
Foto: REPRODUÇÃO

Mulher morre após agressão de companheiro em Osasco

Débora dos Santos Teixeira, de 35 anos, ficou hospitalizada por dias, mas teve um AVC isquêmico e parada cardíaca e não resistiu

Uma mulher morreu na última terça-feira, após ser agredida pelo companheiro, na cidade de Osasco. Débora dos Santos, de 35 anos, teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico extenso, além de enfisema cervical. O caso é investigado.

Daniela dos Santos, de 40 anos, irmã da vítima, compareceu à delegacia e informou a morte da irmã. Segundo ela, na terça-feira (5), Débora foi levada por uma amiga e pelo companheiro da vítima para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Conceição, também em Osasco.

Leia mais:

A amiga ainda disse em depoimento que foi chamada pela vizinhança e ajudou a vítima a ir ao banheiro, aparentando paralisia facial em um dos lados, falando coisas desconexas e com o corpo mole, mas não aparentava nenhum tipo de lesão externa.

Após permanecer três dias aguardando vaga no Hospital Regional de Osasco, a vítima foi levada para a unidade hospitalar na sexta-feira (8) já com parada cardiorrespiratória. Foi realizado procedimento de ressuscitação cardiopulmonar.

Foram identificados vários hematomas pelo corpo e escoriações na região cervical direita. Após exame de tomografia computadorizada, foi constatado acidente vascular cerebral isquêmico extenso, além de pneumomediastino, pneumotórax e pneumoperitônio e enfisema cervical.

A vítima não resistiu e o AVC evoluiu para morte encefálica. Na quarta-feira (13), a vítima sofreu uma parada cardíaca. O corpo de Débora foi sepultado nesta quinta-feira (14) no Cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo.

Em nota enviada ao “R7”, a Secretaria da Segurança Pública informou que o caso foi registrado como óbito no 9º Distrito Policial de Osasco e encaminhado ao 2º DP da cidade, que prossegue com as investigações. Foi solicitado exame necroscópico, "que será analisado pela autoridade policial tão logo for finalizado".

Comentários

Tops da Gazeta