últimas notícias

Após morte de jovem, ônibus voltam a circular em bairro de Poá

A operação estava suspensa desde a última segunda (2), quando dois ônibus foram incendiados e um apedrejado, após o assassinato de uma jovem de 20 anos no Jardim Madre Ângela Por Matheus Herbert De São Paulo

Na manhã desta quarta-feira (4), a circulação de ônibus foi normalizada no Jardim São José, em Poá, na região metropolitana de São Paulo. A operação estava suspensa desde a última segunda-feira, quando dois ônibus foram incendiados e um apedrejado, após o assassinato de uma jovem de 20 anos no Jardim Madre Ângela.

Na segunda, os ônibus estavam suspensos no Jardim Nova Poá e no Jardim São José. Já na terça-feira, a medida de segurança foi mantida apenas no Jardim São José. Ao todo, foram suspensas a circulação de duas linhas municipais e mais cinco intermunicipais.

A Radial Transportes informou que a qualquer momento poderão acontecer novas interrupções para “garantir a segurança de todos”.

Morte

Uma jovem de 20 anos foi assassinada por um policial militar de folga em Poá na madrugada de segunda-feira. O namorado dela, de 19 anos, também foi baleado e sobreviveu.

O PM, de 21 anos, que trabalha em São Paulo, contou para a polícia que estava sendo ameaçado desde que uma operação foi feita perto de sua casa. Ele atirou da sacada do imóvel, no Jardim Madre Ângela, na direção do casal, que estava em uma moto. Brenda Lima de Oliveira foi atingida no peito e morreu na hora. Após protesto por causa do assassinato, ônibus foram incendiados na cidade.

Em nota divulgada no começo dessa semana, a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo (SSP) informou que a Delegacia de Poá instaurou inquérito para investigar o caso.
Ainda segundo a SSP, o boletim de ocorrência foi registrado como homicídio simples. A Polícia Militar acompanha as investigações.

Tops da Gazeta