últimas notícias

Mulher que roubava lojas em Itapecerica da Serra é detida, mas liberada

A mulher fazia os roubos com os filhos; polícia aguarda o registro de novos boletins de ocorrência para que possa pedir sua prisão Por Matheus Herbert De São Paulo

A Polícia Civil de Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo, identificou uma mulher que é apontada como a principal responsável por furtos em lojas do município há mais de seis meses. Apesar de identificada e detida, a criminosa  foi liberada já que a polícia aguarda o registro de novos boletins de ocorrência para que possa pedir sua prisão.

Segundo a polícia, a suspeita aparece em imagens furtando produtos, ela chegava aos locais com seus dois filhos – um menino de aproximadamente 7 anos de idade e um bebê. Ela escondia os objetos dentro do carrinho do bebê. A polícia investiga se ela cometia os roubos em outras cidades da região, como em Embu das Artes e Taboão da Serra e também pede para que novas vítimas registrem o boletim de ocorrência.

A polícia chegou até a suspeita após as vítimas, pelo menos três até a última semana, registrarem as ocorrências, levando imagens das câmeras de segurança onde a criminosa aparece em ação. Em um dos estabelecimentos, até a criança aparece furtando objetos e colocando no carrinho de bebê.

Segundo a polícia, a mulher já foi identificada por comerciantes que foram vítimas na região central e no bairro Delfim Verde em Itapecerica.

A foto da criminosa está sendo divulgada em vários estabelecimentos comerciais de Itapecerica da Serra, Embu das Artes e Taboão da Serra, para que outras vítimas possam identificar a assaltante.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Central de Itapecerica da Serra.

Golpe

Uma mulher foi presa nesta semana em Itapecerica da Serra, por suspeita de roubar e matar um homem com o golpe ‘boa noite, Cinderela’, no mês passado no centro da capital paulista, durante jogo do Brasil pela Copa do Mundo da Rússia.

Vanuzia Alves Santos foi detida na quarta-feira, por suspeita de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Para a investigação, ela é a responsável por dopar e matar o gerente de banco Edivaldo Melania, de 45 anos, no último dia 27 de junho.

A Polícia Civil procura mais três pessoas que teriam participado do crime, que consiste em dopar a vítima para levar seus pertences.

A polícia chegou a Vanuzia após a família de Edilvado procurar a investigação para informar que os cartões de crédito dele estavam sendo usados. Durante a investigação, os policiais identificaram Vanuzia como a mulher que aparece nas imagens de uma loja, na zona sul da capital, usando o cartão.

Tops da Gazeta