últimas notícias

Terreno é invadido pela segunda vez em um ano em Taboão da Serra

As famílias que se instalaram esta semana no local estão abrigadas em barracas improvisadas de lona plástica e madeira Por Nely Rossany De São Paulo

Um terreno na Avenida castelo Branco, no bairro Parque Laguna, em Taboão da Serra voltou a ser invadido por famílias sem teto esta semana.

A reportagem esteve no local nesta quinta-feira, mas nenhum representante do grupo quis dar entrevista. A área particular já tinha sofrido processo de reintegração de posse em julho do ano passado e já tinha sido invadida outras vezes.

As famílias que se instalaram esta semana no local estão abrigadas em barracas improvisadas de lona plástica, mas já é possível ver algumas barracas de madeira sendo erguidas.

Na reintegração de posse de julho de ano passado, mais de 800 famílias estavam instaladas no local. Procurada, a Prefeitura de Taboão da Serra confirmou que a área é particular e que já notificou o proprietário sobre a invasão.

Déficit habitacional

Em reportagem do último dia 20, a Gazeta mostrou que cerca de 10 mil pessoas aguardam por uma moradia em Taboão da Serra. Os dados, de 2010, são do último balanço oficial divulgado pela prefeitura, portanto a fila por moradia deve estar ainda maior.

A última entrega de moradias para famílias de baixa renda na cidade aconteceu há mais de quatro anos, quando foram entregues 192 apartamentos do Residencial João Cândido, construído através do Programa Minha Casa Minha Vida Entidades.

Sem projetos e investimentos na construção de habitações, o número de ocupações irregulares em Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica cresce.

Procurado, o Governo do Estado informou que a “dinâmica da política habitacional do Estado é viabilizar moradias de interesse social de acordo com a oferta de terrenos feita pelos municípios paulistas à CDHU”.

A partir daí, são feitos estudos que constatem ou não a viabilidade do terreno para se construir HIS (Habitação de Interesse Social).

Há também a Agência Casa Paulista, que viabiliza o Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, no Estado por meio de aportes financeiros que complementam os recursos federais”, disse em nota.

Ainda conforme a nota estadual, desde 2015, na cidade de Embu das Artes, foram entregues 484 moradias e outras 498 estão com obras em andamento.

Em Itapecerica da Serra, foram 526 unidades concluídas e outras 290 estão em obras.

E, em Taboão da Serra, 348 habitações foram entregues às famílias da cidade.

Tops da Gazeta