últimas notícias

Mauá vai auditar débito com fundação

Segundo a Fundação ABC, que administra a saúde pública da cidade, a dívida da prefeitura com a fundação passa de R$ 120 milhões Da Reportagem De São Paulo

A Prefeitura de Mauá, na região metropolitana de São Paulo, contratou uma fundação para auditar as contas e as dívidas que possui com a Fundação ABC, que administra a saúde pública da cidade.

A prefeitura chegou a romper o contrato que possui com a Fundação ABC, em meio à crise no atendimento à população, mas voltou atrás e retomou o trabalho com a entidade para administrar hospitais e unidades de pronto-atendimento da cidade temporariamente, enquanto vigora um termo de transição. O nome da nova entidade que administrará os hospitais não foi divulgado.

Nos últimos dois anos, Mauá teve 3 secretários de Saúde, e o ex-prefeito Átila Jacomussi (PSB), foi preso, solto dias depois, mas não pode reassumir o cargo. Ele é acusado de lavagem de dinheiro e desvio de verbas públicas da merenda da Prefeitura de Mauá. A defesa dele nega as acusações. A vice-prefeita, Alaíde Damo (MDB), está como prefeita interina desde maio.

Em julho, a Prefeitura de Mauá decretou estado de calamidade financeira. Segundo a Fundação ABC a dívida da prefeitura com a fundação passa de R$ 120 milhões. O contrato da Prefeitura e a Fundação ABC venceu em fevereiro, mas, desde então, foi renovado mês a mês. Segundo a Fundação ABC, a todos os fornecedores do Complexo de Saúde de Mauá estão com faturas em atraso.

Tops da Gazeta