últimas notícias

Sem teto fecham rodovia em protesto

Moradores que ocupam área particular no Parque Laguna interditaram o km 271 da rodovia. Congestionamento atingiu 6 quilômetros Por Matheus Herbert De São Paulo

Na manhã desta terça-feira, cerca de 100 moradores que ocupam um terreno particular no Parque Laguna, em Taboão da Serra, realizaram um protesto na rodovia Régis Bittencourt e na Câmara Municipal. As famílias que protestaram por moradia popular interditaram as 11h de ontem o km 271 da rodovia, na altura de Taboão, quando seguiam em direção ao Legislativo.

Segundo a concessionária Autopista Régis Bittencourt, a rodovia ficou interditada por 12 minutos, gerando um congestionamento de cerca de seis quilômetros. Após uma negociação com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os manifestantes liberaram a faixa da esquerda. Por volta das 12h, o trecho já havia sido liberado totalmente.

Na Câmara de Taboão da Serra, os líderes da ocupação se reuniram com os vereadores para debater a situação e pediram uma reunião com o prefeito da cidade, Fernando Fernandes (PSDB). As famílias dizem que não pertencem ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), e sim a “Associação A.B.A.M.D na Luta por Moradia Digna”.

Ainda segundo os moradores, a ideia da associação é a desapropriação de áreas sem uso na cidade, para a construção de moradias populares.

Até o fechamento desta edição, não havia informações sobre o encontro dos líderes da ocupação com o prefeito.

Ocupação

Desde o final de julho, um terreno na avenida castelo Branco, no bairro Parque Laguna voltou a ser ocupadopor famílias sem teto. A área particular já tinha sofrido processo de reintegração de posse em julho do ano passado e já tinha sido invadida outras vezes.

As famílias se instalaram no local e estão abrigadas em barracas improvisadas de lona plástica, mas já é possível ver algumas barracas de madeira sendo erguidas.

Na reintegração de posse de julho de ano passado, mais de 800 famílias estavam instaladas na área. Procurada, a Prefeitura de Taboão da Serra confirmou que o terreno é particular e que já notificou o proprietário sobre a invasão.

Tops da Gazeta