últimas notícias

Deputado estadual Geraldo Cruz não se reelege para 2019

Eleito em 2012 pela primeira vez com grande votação em Embu das Artes, nesta eleição Cruz amargou uma péssima votação Por Matheus Herbert De São Paulo

Após dois mandatos, o atual deputado estadual Geraldo Cruz (PT) não conseguiu se reeleger no último domingo e terá que deixar a Assembleia Legislativa em 2019. Eleito em 2012 pela primeira vez com grande votação em Embu das Artes, nesta eleição Cruz amargou uma péssima votação no seu município, cerca de 22 mil votos.

Em todo o Estado, Geraldo Cruz também não conseguiu emplacar uma boa votação. Em Taboão da Serra recebeu apenas 2.664 votos, totalizando 35.907 votos (com 98,28% das urnas apuradas em todo Estado).

Geraldo Cruz governou Embu das Artes entre 2001 e 2008, sendo eleito deputado estadual em 2010 com 131.206 votos. Em 2014, após rachar com seu grupo político, principalmente com o ex-prefeito Chico Brito, teve sua votação diminuída para 60.103, mas conseguiu se manter no Assembleia.

Eleitos

Na contramão de Geraldo, a deputada Analice Fernandes (PSDB) foi eleita para seu quinto mandato na Assembleia. Analice recebeu mais de 109 mil votos em todo o Estado e foi a quarta mulher mais bem votada, ficando atrás do fenômeno Janaína Paschoal, que teve impressionantes dois milhões de votos ,e de Mônica do PSOL e Marta Costa.

A surpresa dessas eleições, foi o candidato Aprígio (Podemos) que surpreendeu e conseguiu a quarta cadeira do seu partido, sendo eleito pela primeira vez deputado estadual. Com uma votação superior a 42 mil votos, em sua terceira tentativa (as duas primeiras foram para deputado federal), Aprígio mostrou resiliênsia e se firma com uma das principais lideranças políticas da região.

As cidades de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra não elegeram outros deputados estaduais e nem federais.

Tops da Gazeta