últimas notícias

Ativistas fazem protesto em frente ao Carrefour de Osasco

Manifestação foi feita após a morte de uma cadela no último dia 30; cachorra teria sido agredida por um segurança do supermercado Da Reportagem De São Paulo

Na manhã do último sábado (8), ativistas ambientais realizaram um protesto em frente ao Carrefour de Osasco, na Grande São Paulo. O protesto foi feito após a morte de uma cadela no último dia 30 de novembro. A cachorra teria sido agredida por um segurança do supermercado. O caso segue em investigação.

Um vídeo divulgado nessa semana mostra o segurança com uma barra de ferro espantando o cão. No protesto, os manifestantes se reuniram em frente ao mercado por volta das 15h. Alguns levaram cachorros para o ato e seguram cartazes pedindo justiça.

O evento foi organizado pelas redes sociais e tinha 12 mil pessoas confirmadas.

Em nota, o Carrefour disse que “se reuniu com diversas ONGs e entidades que atuam com a causa animal, ouvindo suas solicitações e recomendações para a construção de iniciativas em prol da causa”.

Investigação

O segurança do supermercado Carrefour em Osasco, que aparece num vídeo espantando um cachorro abandonado com uma barra, na semana passada, alegou durante depoimento que não quis ferir o animal.

Imagens mostram o cão sangrando na pata traseira esquerda antes de ser laçado e levado por funcionários da prefeitura para uma unidade de socorro, onde morreu. Segundo a veterinária que o atendeu o animal, a cachorra entrou em óbito em decorrência de hemorragia.

Levantamento

Desde que foi criada, há dois anos, a Depa (Delegacia Eletrônica de Proteção Animal) já recebeu mais de 17 mil denúncias sobre maus-tratos a animais em São Paulo.

Maltratar um animal não implica apenas agressões físicas. Inclui, por exemplo, deixá-lo confinado em local pequeno, preso por muito tempo com guia curta, sem alimentação ou condições mínimas de higiene. E há punição prevista em lei federal.

Embora considerava branda, para que a pena seja aplicada é preciso que, primeiro, o caso seja informado às autoridades para que ocorra a investigação.

De dezembro de 2016 a 3 de dezembro deste ano, a delegacia eletrônica recebeu 17.103 denúncias, segundo a Secretaria da Segurança. Não há confirmação, porém, de quantas resultaram em punições. O endereço da Depa para fazer a denúncia é www.ssp.sp.gov.br/depa.

*Com informações da Folhapress

Tops da Gazeta