últimas notícias

Acervo

Cliente acusa Carrefour de racismo e discriminação

O cliente tomou uma lata de cerveja dentro da loja e alegou que pagaria pelo item, mas antes disso foi perseguido pelo gerente da unidade e por um segurança, encurralado no banheiro e recebeu um mata-leão Da Reportagem De São Paulo

Vídeos de câmeras de segurança obtidos pelo "G1" na segunda-feira mostram um cliente sendo agredido por funcionários no Carrefour do bairro Demarchi, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, no dia 20 de outubro de 2018.

L.C.G. tomou uma lata de cerveja dentro da loja e alegou que pagaria pelo item, mas antes disso foi perseguido pelo gerente da unidade e por um segurança, encurralado no banheiro e recebeu um mata-leão na esteira rolante do supermercado.

O homem é negro e deficiente físico. Ele sofreu um acidente, teve múltiplas fraturas, e como sequela de uma cirurgia, tem uma perna mais curta do que a outra. Ele acusa o Carrefour de racismo e discriminação e pede indenização de R$ 200 mil.

Em nota, o Carrefour diz que "a empresa sente profundamente pela situação a qual nosso cliente foi submetido e informa que, logo após rigorosa apuração, os colaboradores envolvidos foram desligados. A rede repudia veementemente qualquer tipo de violência e reforça que, constantemente, realiza treinamentos e reorienta suas equipes, a partir da prática do respeito que exige dos seus colaboradores e prestadores de serviço. A empresa esclarece ainda que permanece colaborando com as investigações."

Segundo a advogada de L.C.G., Adriana Jarenco, três funcionários do Carrefour e um terceirizado foram afastados.

Tops da Gazeta