últimas notícias

Jovens apreendidos em Guarulhos terão medida protetiva

Os dois jovens foram apreendidos na noite de quinta-feira (4) durante protesto na escola estadual Frederico Brotero, em Guarulhos Da Reportagem De São Paulo

O juiz Daniel Isler, da Vara da Infância e da Juventude de Guarulhos, na Grande São Paulo, pediu que as polícias Civil e Militar façam novas diligências sobre a ação em que PMs apreenderam dois jovens na noite de quinta-feira (4) na escola estadual Frederico Brotero, em Guarulhos. Na decisão, ele não decretou medida socioeducativa, mas ação protetiva aos adolescentes.

Segundo Ariel de Castro Alves, advogado e conselheiro do Conselho Estadual de Direitos Humanos (Condepe), isso aconteceu após os jovens denunciarem os abusos cometidos pelos policiais.

Os dois jovens foram liberados após audiência com o promotor e juiz da Vara da Infância e da Juventude. O juiz levou em conta que os dois rapazes nunca tiveram passagem policial, estavam na escola e trabalham.

As imagens que circularam nas redes sociais foram gravadas durante um protesto de estudantes na escola. No meio da confusão, um policial militar empurra uma jovem com a arma.

O policial militar que empurrou a estudante com uma arma no peito foi afastado na sexta-feira (5), de acordo com informações da Ouvidoria da PM. A Corregedoria da PM está acompanhando o caso e a Secretaria da Educação colabora com as investigações.

Tops da Gazeta