últimas notícias

Ex-prefeito de Embu-Guaçu, condenado a 23 anos, passa a cumprir prisão domiciliar

Walter do Posto estava preso desde 2017. Ele foi condenado a 23 anos de reclusão, por organização criminosa, tráfico de influência e usurpação de função pública Por Portal O Taboanense Da Grande São Paulo

O ex-prefeito de Embu-Guaçu, Walter do Posto, deixou a prisão na quinta-feira, dia 4, após decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Pela decisão da Justiça ele permanecerá em prisão domiciliar. Apesar da progressão de pena, seus direitos políticos continuam cassados.

Walter do Posto estava preso em Tremembé desde o dia 21 de novembro de 2017, ele foi condenado a 23 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, por organização criminosa, tráfico de influência e usurpação de função pública. Sua defesa já havia pedido duas vezes o habeas corpus pela sua soltura, que foram negados pela Justiça.

O político comandou Embu-Guaçu entre 2001 a 2008 e atualmente sua esposa, Maria Lúcia, é a atual prefeita da cidade.

Segundo as investigações, conversas gravadas entre políticos da cidade, funcionários públicos e o próprio acusado levam a crer que Walter do Posto seria o responsável por avalizar a contratação de monitores do transporte escolar da cidade.

O ex-prefeito também estaria negociando terrenos e eventuais compensações de débitos do município, além de ter nomeado um secretário para atender interesses de terceiros em agosto, enquanto a atual prefeita, sua esposa, estava em Brasília.

Tops da Gazeta