últimas notícias

Mulher morre após cair de brinquedo em parque de diversões no ABC paulista

Segundo a assessoria da Cidade da Criança, onde houve o acidente, a mulher teria passado mal, quando andava no brinquedo Brocumela junto com sua filha Por Folhapress De São Paulo

Uma mulher de 40 anos morreu depois de cair de uma montanha-russa em miniatura, por volta das 11h desta quarta-feira (24), em um parque de diversões de São Bernardo do Campo (ABC).

Segundo a assessoria da Cidade da Criança, onde houve o acidente, a doméstica I.P. de S. teria passado mal, quando andava no brinquedo Brocumela junto com sua filha, de 6 anos.

A mulher foi encaminhada em estado grave ao hospital Mário Covas, de Santo André (ABC). Segundo a família, a morte foi informada pela instituição por volta de 14h20. Ela teria sofrido traumatismo craniano, ainda de acordo com parentes. Procurado, o hospital não se pronunciou à reportagem.

Segundo a assessoria de imprensa do parque, a mulher teria caído de uma altura de aproximadamente 1,5 metro, batendo a cabeça. O parque afirmou desconhecer os motivos para a queda, já que, segundo disse por telefone, mãe e filha estavam com travas de proteção do brinquedo.

Após o acidente, o parque continuou funcionando. Somente o brinquedo Brocumela ficou fechado, para realização de perícia.

Segundo o 1º DP de São Bernardo do Campo, entre cinco e seis testemunhas serão ouvidas para ajudar a entender como a mulher caiu do brinquedo.

A polícia acrescentou ainda que a controladora da montanha-russa parou o equipamento, ao perceber que Ilma passava mal. Porém não informou se a vítima caiu do brinquedo em movimento ou após ele ser parado.

O parque decidiu não liberar mais o brinquedo para o público nesta quarta.

O marido da vítima, o carteiro A.J. de S., 44 anos, disse que a mulher e a filha mais nova do casal foram aproveitar o dia de férias no parque. "Deixei elas lá umas 8h30 e fui trabalhar. Minha mulher me mandou duas mensagens falando que estava se divertindo".

Por volta do meio-dia, ele recebeu um telefonema da Cidade da Criança, afirmando que a mulher havia se acidentado.

"Pensei que era algo menos grave, mas quando cheguei no hospital me falaram que ela já tinha tido uma parada [cardiorrespiratória]".

Ainda segundo o carteiro, a filha que acompanhava a mulher afirmou que a mãe caiu do brinquedo em movimento. "Ela [filha] disse que ficou dando sinal para pararem o brinquedo [depois da queda]", afirmou.

O carteiro era casado há 18 anos com I., que além da filha de 6 anos, deixa outro de 17. O casal, da Bahia, morava em São Bernardo do Campo há 30 anos.


*Atualizado às 17:47

Tops da Gazeta