últimas notícias
De acordo com o edital, os ônibus serão vendidos no estado de conservação em que se encontram, sem garantia e a retirada dos veículos será de responsabilidade do arrematante
De acordo com o edital, os ônibus serão vendidos no estado de conservação em que se encontram, sem garantia e a retirada dos veículos será de responsabilidade do arrematante
Foto: Divulgação/TM Leilões

Itapemirim realiza nova rodada de leilão de ônibus

A Itapemirim também colocará à venda, no fim de julho, mais de 10 imóveis; leilões ocorrem devido à recuperação judicial

Nos próximos dias 14 e 15 de julho, a Viação Itapemirim realiza uma nova rodada de leilão de ônibus, por conta de sua recuperação judicial. A exemplo dos pregões anteriores, a empresa responsável pelo certame será a TM Leilões.

Dessa vez, estarão à venda 20 ônibus, retirados de circulação por terem atingido a idade máxima autorizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Os veículos podem ser adquiridos isoladamente ou em único lote pelo valor inicial de R$ 500 mil.

Segundo o edital, os ônibus serão vendidos no estado de conservação em que se encontram, sem garantia e será de responsabilidade do comprador todas as providências e despesas relativas à transferência e retirada. Além disso, os interessados em visitar os veículos devem realizar um cadastro prévio no site da empresa leiloeira e agendar a visitação por e-mail ([email protected]) ou telefone (11-32370069). Vale lembrar que as visitas somente serão autorizadas até um dia antes da disputa.

No início de junho, a Viação Itapemirim realizou outro leilão de ônibus. Na época, a leiloeira Thais Moreira, da TM Leilões, ressaltou que a venda dos veículos constitui uma boa oportunidade para colecionadores e donos de linhas de ônibus.

Além dos ônibus, a empresa também irá leiloar mais de 10 imóveis, com valores iniciais entre R$ 500 mil e R$ 3,7 milhões, na segunda praça, que acontece entre o fim de julho e o início de setembro. O valor arrecadado nos pregões será usado na reestruturação da empresa.

A Viação Itapemirim, que já foi a maior companhia de ônibus interestaduais do país, pediu recuperação judicial em março de 2016. Em dezembro daquele mesmo ano, a empresa teve parte de suas linhas vendidas a um grupo de investidores, mas o negócio foi contestado na Justiça. Em maio de 2019, a Justiça aprovou o plano de venda de bens da empresa para o pagamento de credores. Estima-se que a dívida da Itapemirim com trabalhadores e credores ultrapasse o valor de R$ 300 milhões, quando somados os débitos devidos com impostos, este montante pode superar R$ 1 bilhão.

Comentários

Tops da Gazeta