últimas notícias
Recurso arrecadado vai para o Fundo Antidrogas e para as polícias que apreenderam o patrimônio
Recurso arrecadado vai para o Fundo Antidrogas e para as polícias que apreenderam o patrimônio
Foto: DIVULGAÇÃO/MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Ministério da Justiça realiza 9º leilão de bens do tráfico em SP

Estão disponíveis 49 lotes com lances a partir de R$ 50; Estado já arrecadou R$ 5,6 milhões com a venda de 767 ativos

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senad/MJSP) realiza o 9º leilão de bens apreendidos do tráfico de drogas no estado de São Paulo.

Dessa vez, estão disponíveis carros, motos e caminhões, totalizando 49 lotes, com lances iniciais a partir de R$ 50. O leilão já está aberto para receber ofertas, que podem ser feitas até o dia 12 de agosto, no site da empresa Conceito Leilões.

Entre os lotes com documentação vale destacar um caminhão Volkswagen 24280, 6x2, ano e modelo 2012, cujo lance inicial é de R$ 61 mil. Outra boa oferta é um caminhão Iveco Stralihd, ano e modelo 2008, na cor branca, que pode ser adquirido a partir de R$ 36 mil.

Macaque in the trees
Foto: Divulgação/Ministério da Justiça

Para quem deseja um automóvel é possível encontrar um Gol, 1.0, ano 2009, modelo 2010, pelo lance mínimo de R$ 7,9 mil. Já um Fiat Palio Fire, ano e modelo 2007, na cor preta, possui valor inicial de R$ 3,4 mil; enquanto um Volkswagen Golf 2.0, na cor prata, ano 1999, modelo 2000, tem preço mínimo de R$ 6,9 mil.

Macaque in the trees
Foto: Divulgação/Ministério da Justiça

O leilão ainda possui boas oportunidades para os amantes de duas rodas. Uma Honda CG 160 FAN, na cor cinza, ano e modelo 2019, por exemplo, sai a partir de R$ 5,3 mil. Por sua vez, uma moto Yamaha YBR 125 Factor ED, ano 2015, modelo 2016, na cor branca, tem lance inicial de R$ 2,6 mil.

Além da descapitalização do tráfico de drogas, e ocasiões oportunas para que os cidadãos adquiram bens por valores mais atrativos, o recurso arrecadado nos leilões de bens apreendidos de traficantes é destinado ao Fundo Nacional Antidrogas, que financia programas de prevenção e combate às drogas, e 40% vão para o reforço das polícias que apreenderam o patrimônio. Com a venda de 767 ativos, o estado de São Paulo já arrecadou R$ 5,6 milhões com os leilões.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta