últimas notícias
Em São Paulo estão disponíveis 95 lotes, oito deles permitem a disputa por pessoas físicas
Em São Paulo estão disponíveis 95 lotes, oito deles permitem a disputa por pessoas físicas
Foto: DIVULGAÇÃO

Receita arrecada quase R$ 450 milhões com leilões em 2020

No mês de março, estão previstos oito pregões com bens apreendidos pela Receita Federal, sendo que quatro já estão abertos para propostas

Apesar da pandemia do novo coronavírus, o ano de 2020 foi um sucesso para a arrecadação da Receita Federal com leilões. De acordo com o órgão, no ano passado, os pregões de bens apreendidos somaram R$ 449,3 milhões, com um total de 103 leilões.

As regiões que mais se destacaram foram a 9ª e a 8ª região, que realizaram 21 e 19 leilões, respectivamente. Na 9ª região, que inclui a região fiscal dos estados do Paraná e Santa Catarina, foram arrecadados R$ 173 milhões, enquanto na 8ª região fiscal, correspondente a São Paulo, o total do valor arrecadado com os pregões foi de R$ 126 milhões.

Os leilões da Receita costumam se destacar pela grande quantidade de importados e produtos eletrônicos. Para quem gosta desse tipo de produto, no mês de março, estão previstos oito pregões, sendo que quatro já estão abertos para receber propostas.

Até a próxima quarta-feira (3), por exemplo, podem ser enviadas ofertas para os leilões da Receita em São Paulo e no Rio de Janeiro, enquanto no dia 05 de março se encerram o recebimento de propostas do pregão de Campinas.

Em São Paulo estão disponíveis 95 lotes, sendo que oito deles permitem a disputa por pessoas físicas. Neste último caso, os lances iniciais variam de R$ 100, para um lote que inclui partes e peças de bicicletas, a R$ 60 mil para um carro Dodge Durango Crew AWD, ano e modelo 2013.

No pregão, vale destacar ainda um lote com um iPhone 7, de 32 GB, que pode ser adquirido a partir de R$ 1,2 mil, e um lote com 12 garrafas de vinho pelo valor mínimo de R$ 1 mil.

Para participar dos leilões da Receita, os interessados devem possuir o certificado digital e-CAC, emitido pela própria Receita Federal, a partir de um CPF válido. Vale lembrar que os produtos não possuem garantias e a Receita não se responsabiliza pela entrega. Para mais informações sobre os pregões basta acessar o site da Receita Federal no seguinte endereço: www25.receita.fazenda.gov.br/sle-sociedade/portal.

Comentários

Tops da Gazeta