últimas notícias

Arremate e venda bens em segurança

Se está em busca de adquirir ou se desfazer de um bem sem dor de cabeça, os leilões podem ser uma boa opção Por Priscila Freitas De São Paulo

A maioria das pessoas, quando ouve a palavra "leilão", imediatamente pensa naquelas cenas de filme em que um homem, quase sempre sério e atento à plateia, com chapéu e martelo na mão, grita "dou-lhe uma, dou-lhe duas", preparando-se para bater forte na madeira, quando é subitamente interrompido por um dos presentes que, também aos gritos, aumenta a oferta sobre o bem que está em jogo. O lugar está forrado de gente conversando muito, o leiloeiro fala mais alto do que todos para informar o valor em que está o lance, num ambiente tão conturbado quanto uma Bolsa de Valores antes da chegada da tecnologia. Mas tudo isso é coisa do passado. É história. Apesar de ainda existirem leilões presenciais, atualmente, participar de um é bem mais tranquilo - e fácil - do que qualquer pessoa que não conhece o ramo imagina.

Hoje, a maior parte dos leilões acontece pela internet, graças à tecnologia embarcada nas plataformas que são preparadas para realizarem os eventos de compra e venda de bens. As pessoas se cadastram e tornam-se aptas a enviar lances para arrematar o que desejam. Há leilão de tudo quanto é coisa, desde carros, passando por maquinários, imóveis e até massas falidas. E tudo tem como destino o comprador, mesmo que demore. Há leilão em que todos os bens são arrematados. Em outros, não. Depende muito da procura e do valor em comercialização. Mas é sempre vantajoso para todas as partes.

"No leilão online, o leiloeiro disponibiliza aos interessados, através de seu site, as informações sobre os lotes que serão leiloados, conforme previsto em edital. Os interessados à arrematação deverão estar cadastrados e habilitados com antecedência mínima de 1 dia útil para que possam dar seus lances de forma eletrônica. O Leilão abre para recebimento de lances com antecedência prevista em edital e inicia o fechamento da disputa dos lotes em sequência", afirma a Sumaré Leilões.

As vantagens em participar de um leilão são diversas. Há a lucratividade, pois o valor inicial do bem pode aumentar de acordo com a disputa do leilão e o interesse dos arrematantes; a liquidez de poder transformar Ativos e Inservíveis em receita, principalmente num momento de crise econômica; e o planejamento, já que o dia e horário exatos para o leilão começar e terminar são definidos e comunicados, o que facilita a sua organização. "Fechando essa série de benefícios, está a segurança, pois todos os Leilões são obrigatoriamente publicados em editais oficiais, o que auxilia na divulgação e garante a segurança jurídica necessária", diz a empresa leiloeira.

Há alguns anos, a Sumaré Leilões promove leilões tanto para quem vende quanto para quem arremata um bem.

Tops da Gazeta