últimas notícias

Após aumento de casos na Baixada, PM vai debater estupro com prefeituras

A PM vai convidar neste mês as prefeituras das 24 cidades destas regiões para debater ações de combate a este tipo de crime, que na maioria das vezes acontece em ambiente familiar Por Diário do Litoral De Santos

Diante do aumento expressivo dos casos de estupro de vulnerável na Baixada Santista e Vale do Ribeira, a Polícia Militar vai convidar neste mês as prefeituras das 24 cidades destas regiões para debater ações de combate a este tipo de crime, que na maioria das vezes acontece em ambiente
familiar.

O anúncio foi feito pelo coronel Rogério Silva Pedro, comandante da PM na Baixada e Vale, em entrevista ao Diário do Litoral.

Silva Pedro detalha que serão chamados secretários de ação social para que as informações para prevenção cheguem mais às famílias.

“(Somente) a ação preventiva de polícia não vai resolver esse problema. O que ela (PM) pode resolver são os estupros ocorridos na rua e eles têm caído”, disse.

A Polícia Civil também será convidada para as reuniões. Reportagem do “Diário do Litoral” publicada na terça-feira, com base em dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP), mostrou que o crime de estupro de vulnerável – contra ­menores de 14 anos ou pessoas que não podem oferecer resistência ¬ subiu 150% em maio. Foram 40 casos ante 16 no mesmo mês do ano ­passado. Em abril, no mesmo modo de comparação, o indicador também subiu 150%, chegando a 40 ­ casos. De janeiro a maio deste ano, este crime teve um total de 209 ocorrências, o que representa um aumento de 124,73% na comparação com o mesmo período de 2017, quando foram registrados 93 casos. “Talvez esses números aumentem mais um pouco na hora que se fizer esse trabalho. Porque você vai alertar essas famílias para prestar atenção. Mas isso é um trabalho de futuro”, declarou o comandante da PM.

Tops da Gazeta