últimas notícias

Greve dos Estivadores em Santos tem protestos e prisões

Trabalhadores denunciaram que a Libra e a Santos Brasil estavam utilizando mão de obra irregular em substituição aos portuários em greve nos seus terminais Por Diário do Litoral De Santos

A greve dos estivadores de Santos, que paralisou 2,5 mil trabalhadores, entra nesta sexta-feira (3) em seu último dia.

A manifestação de 72 horas nos terminais de contêineres agitou os últimos dias. Trabalhadores denunciaram que a Libra e a Santos Brasil estavam utilizando mão de obra irregular em substituição aos portuários em greve nos seus terminais. Cinco diretores do sindicato e três trabalhadores entraram em um navio atracado no terminal da Libra e foram detidos pela Polícia Federal.

Os sindicalistas e os estivadores estavam a bordo aguardando representantes do Ministério do Trabalho, do Ministério Público do Trabalho e da própria Polícia Federal. As autoridades foram requisitadas pela manhã.

“Para nossa surpresa, os policiais chegaram não para punir o terminal, que utilizou estrangeiros nos portos, prática proibida por lei. Ao contrário, chegaram para deter trabalhadores que lutam não só por seus direitos, mas também pela soberania nacional”, disse Sandro Olímpio da Silva, o Cabeça.

Tops da Gazeta