últimas notícias

Praia Grande terá primeira Parada Gay da cidade

O evento ocorrerá na Praça Lions, no bairro do Jardim Guilhermina, foi autorizada pela Prefeitura e teve, na Câmara, a vereadora Janaina Ballaris (PT) como sua principal incentivadora Por Carlos Ratton De Santos

Em 23 de setembro próximo será realizada em Praia Grande a 1ª Parada Gay do Município. O evento ocorrerá na Praça Lions, no bairro do Jardim Guilhermina, foi autorizada pela Prefeitura e teve, na Câmara, a vereadora Janaina Ballaris (PT) como sua principal incentivadora. A parlamentar chegou a promover uma audiência pública para discutir a proposta.

“Recebi, em meu gabinete os representantes da Associação da Parada do Orgulho LGBT de Praia Grande, representado pelo presidente da entidade, Cicero Beletato de Menezes, o vice presidente, Leonardo Augusto Fernandes, e o secretário André Lima. Eles vieram conversar sobre ações para o debate de assuntos voltados à diversidade sexual, como por exemplo a elaboração de uma Audiência Pública”, lembrou a parlamentar.

Janaina não esconde a alegria e, ao mesmo tempo, a frustração de não ser levada a sério pela Administração de Alberto Mourão (PSDB). “Estou satisfeita pela Prefeitura ter entendido a questão que envolve muitos grupos da Cidade e região e que iria ocorrer de qualquer forma. No entanto, fico triste em constatar que, por várias vezes, tentei marcar uma audiência com o Executivo para discutir a proposta e não fui recebida”, disse a vereadora, completando que a Parada Gay só foi autorizada após o ex-vereador e ex-secretário de Cultura de Santos, Fábio Nunes, o Professor Fabião (PSB), ter se reunido com o Executivo em prol do evento.

A Parada Gay vem sendo comemorada por grupos LGBTs por incentivar a igualdade de direitos civis e humanos, demonstrando a resistência e promovendo a visibilidade dos indivíduos, bem como a luta contra o preconceito de identidade de gênero e orientação sexual. A Prefeitura apoiará o evento escalando a Guarda Civil Municipal e os agentes de Trânsito. O professor Fabião não se manifestou sobre a questão.

Tops da Gazeta