últimas notícias

Navio é resgatado do fundo do mar 4 meses após naufrágio

A retirada foi determinada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por causa dos riscos ambientais. Por Estadão Conteúdo De Santos

O navio pesqueiro Kaiko Maru 16, com 30 m de comprimento e 190 toneladas de peso, foi retirado do fundo do mar, na terça-feira, após naufragar no Porto de Santos, no litoral sul de São Paulo, em junho. O barco de bandeira japonesa, que havia sido abandonado há 15 anos pelos proprietários, afundou no cais do Valongo, área de intensa movimentação de navios no porto.

A retirada foi determinada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por causa dos riscos ambientais.

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), que administra o porto, contratou a empresa Atlântico Serviços Submarinos para executar o resgate. O barco foi içado do fundo do canal por meio de um guindaste flutuante. Foram instaladas barreiras de contenção para evitar a dispersão de possíveis substâncias contaminantes que estivessem no interior do navio. A embarcação foi removida para o cais para posterior destinação, segundo a Codesp.

O Kaiko Maru afundou quase simultaneamente ao naufrágio de outro navio, o Taihei Maru 3, que também já foi removido do mar. Na ocasião, houve vazamento de óleo no canal do estuário. Outras duas embarcações naufragadas também foram resgatadas pela Codesp, o batelão Japuí e o Flutuante IV.

Conforme o Ibama, haviam ainda três barcos que precisavam ser içados para a desobstrução do leito do canal e também por questões ambientais. A programação dos novos resgates dependem das condições meteorológicas e do tráfego de embarcações pelo canal.

Tops da Gazeta