últimas notícias

Acervo

Prefeitura de Santos confirma morte de carpas no Orquidário Municipal e descarta punição

A Administração Municipal garantiu ainda que outras espécies de peixes não foram atingidas pelo problema Por Diário do Litoral De Santos

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Santos confirmou ontem (3) que 30 carpas morreram por falta de oxigenação na água de um dos lagos do Orquidário Municipal. Ela garantiu ainda que outras espécies de peixes não foram atingidas pelo problema.

A Administração Municipal informou que a empresa responsável pelas obras de impermeabilização é a Eletrowal Construções Eireli, contratada por R$ 109 mil e que ela não será responsabilizada pela morte das carpas. Ela não sabe também qual é o valor dos peixes e que a compra de outros está descartada, pois "não há necessidade, pois ainda existem 30 carpas no parque".

Também não será aberta nenhuma sindicância para apurar as circunstâncias em que se deram as mortes dos peixes.

Causa

A reportagem do Diário do Litoral apurou que a causa das mortes teria sido a bomba que faz a oxigenação da água dos tanques que ficou quebrada por três dias e, como essa espécie de peixes é muito sensível, foi fatal.

Na terça-feira, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Santos informou que "em razão das obras de impermeabilização do lago, houve uma redução da área. Isso aliado a outros fatores como as altas temperaturas acarretou redução da oxigenação do lago e as espécies mais frágeis sofreram, como caso das carpas. A situação está sendo monitorada para que isso não se repita", informou.


*Por Glauco Braga, do Diário do Litoral

Tops da Gazeta