últimas notícias

Presidente sul-coreano é recebido em Pyongyang por Kim Jong-un

Esta é a primeira vez que um mandatário sul-coreano viaja a Pyongyang em 12 anos. As duas primeiras reuniões, em abril e em maio, foram na zona desmilitarizada Por Folhapress De São Paulo

Sorridente, o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, abraçou o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, em sua chegada nesta terça-feira (18) a Pyongyang, capital norte-coreana, para a terceira cúpula entre os dois.

Esta é a primeira vez que um mandatário sul-coreano viaja a Pyongyang em 12 anos - as duas primeiras reuniões, em abril e em maio, foram na zona desmilitarizada. O último havia sido Roh Moo-hyun, recebido por Kim Jong-il.

Moon foi recebido por volta das 10h30 (22h30 de segunda em Brasília) no aeroporto internacional de Pyongyang. Ele e sua mulher, Kim Jung-sook, foram cumprimentados por Kim e sua mulher, Ri Sol-ju.

Na sequência, assistiram a uma performance de norte-coreanos segurando buquês de flor e da guarda de honra presidencial. Algumas das pessoas carregavam bandeiras norte-coreanas e a bandeira unificada das Coreias.

O norte-coreano agradeceu a ajuda do sul-coreano nas negociações que possibilitaram a reunião entre Kim e o presidente americano Donald Trump em junho em Singapura.

"Foi graças ao esforços de Moon que conseguimos realizar o histórico encontro entre Coreia do Norte e EUA. E por causa disso a situação política na região está estabilizada e esperamos novos progressos", afirmou o ditador.
?
Na viagem o sul-coreano tentará avançar em temas como a desnuclearização da península e a consolidação de um tratado de paz que dê fim oficialmente à Guerra da Coreia - os países só assinaram um armistício em 1953.

"Esta cúpula será muito significativa se vier acompanhada de uma retomada das negociações entre a Coreia do Norte e os EUA. É muito importante que nos encontremos com frequência e estamos chegando a uma fase na qual podemos nos encontrar quando quisermos", disse o sul-coreano antes de sair de Seul.

Um porta-voz da Presidência, porém, descartou que a reunião tenha algum grande anúncio sobre a questão nuclear. A declaração da Coreia do Sul é composta por 150 pessoas, incluindo atletas, celebridades e empresários.

O avião que levava Moon fez uma rota indireta pela costa oeste da península antes de chegar à capital da Coreia do Norte, cerca de 1h20 depois. A distância em linha reta entre Pyongyang e Seul é de cerca de 300 km.

A previsão é que a visita seja encerrada na próxima quinta-feira (20).

Tops da Gazeta