últimas notícias

ONU aprova investigação de Mianmar por violações de direitos humanos contra rohingyas

Relatório apresentado na semana passada diante do conselho afirmou que o Exército de Mianmar cometeu "os mais graves crimes sob a lei internacional" Por Folhapress De São Paulo

O Conselho de Direitos Humanos da ONU votou nesta quinta-feira (27) a favor de uma investigação sobre abusos de direitos humanos cometidos por Mianmar, incluindo um possível genocídio, contra a minoria étnica muçulmana rohingya, desde 2011. As evidências coletadas poderão ser apresentadas aos tribunais.

A votação da resolução apresentada em conjunto pela União Europeia e a Organização da Cooperação Islâmica, teve 35 votos a favor, três contra e sete abstenções. China, Filipinas e Burundi votaram contra.

Relatório apresentado na semana passada diante do conselho afirmou que o Exército de Mianmar, conhecido como Tatmadaw, cometeu "os mais graves crimes sob a lei internacional".

O texto de 440 páginas inclui relatos de mulheres amarradas pelos cabelos ou pelas mãos para serem estupradas; crianças que tentavam fugir de casas incendiadas mas foram forçadas a voltar para dentro; o uso difundido de tortura com varas de bambu, cigarros e cera quente; e minas terrestres colocadas nas rotas de fuga dos vilarejos atacados.

Tops da Gazeta