Publicidade

X
MOTIVO FÚTIL

Funcionária de restaurante é morta após reclamação por maionese, diz polícia

Uma funcionária do Subway em Atlanta, nos EUA, foi baleado e morto no domingo após um cliente ficar chateado com a maionese em seu sanduíche

Publicidade

Reprodução

Um funcionário de um restaurante Subway em Atlanta, nos Estados Unidos, foi baleado e morto no domingo depois que um cliente ficou chateado com a maionese em seu sanduíche, disse a polícia de Atlanta.

A polícia foi chamada ao restaurante perto do Mercedes-Benz Stadium, no centro de Atlanta, pouco depois das 18h30, segundo um comunicado do departamento de polícia. Os policiais encontraram dois funcionários baleados e uma mulher foi declarada morta em um hospital. 

Leia Também

• Vídeo: criminosos 'fazem a limpa' em joalheria e trocam tiros no shopping Aricanduva

“Esta foi uma situação muito trágica que não precisava ocorrer”, disse o vice-chefe Charles Hampton Jr. durante uma entrevista coletiva na segunda-feira. “O suspeito entrou no restaurante (para) pedir um sanduíche, algo errado no lanche o deixou tão chateado que ele decidiu descontar sua raiva em dois dos funcionários aqui”.

Um homem de 36 anos foi preso na noite de domingo, disse Hampton sem identificar o suspeito citando a investigação ainda em andamento. Hampton disse que o suspeito usou uma arma durante o incidente.

O médico legista identificou a vítima como Brittany Macon, 26. A autópsia não foi concluída, mas a causa preliminar da morte são ferimentos a bala, disse Bertram Ennett, investigador do médico legista do condado de Fulton.

Uma mulher de 24 anos que também foi baleada está em estado crítico, disse a polícia. Seu filho de 5 anos também estava na loja no momento do tiroteio.

Hampton disse que a disputa acabou com o excesso de maionese no sanduíche, mas enfatizou que o foco deveria ser ” na violência armada “, não na maionese.

“Parte meu coração saber que alguém tem a audácia de apontar uma arma e atirar em alguém por um sanduíche de maionese”, disse Willie Glenn, co-proprietário do Subway.

“Eles eram apenas funcionários modelo”, disse Glenn ao WSB.

Um porta-voz do Subway disse: “Nossas mais profundas condolências vão para as famílias e amigos dos atacados no que foi um ato de violência sem sentido. Neste momento, nossa principal preocupação é com os membros da equipe dos franqueados e convidados que estavam dentro do restaurante.”

Houve 74 homicídios na cidade de Atlanta desde o início do ano, de acordo com os últimos dados divulgados pelo departamento de polícia. Isso representa um aumento de 19% em relação ao mesmo período do ano passado, disse o departamento.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

MESMO COM JORNADA REDUZIDA

STF proíbe que servidor ganhe menos de um salário mínimo

Recurso analisado pelo Supremo foi apresentado por quatro servidoras gaúchas que cumprem jornada de 20 horas semanais

SAÚDE

Covid-19: São Paulo libera quarta dose para toda população adulta

Mais de 900 mil pessoas estão aptas a receber nova dose

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software