últimas notícias

Acervo

De onde vem o alimento? Fiscalização começa em 1º de agosto

A partir de quinta-feira (1) entra em vigor a Instrução Normativa 02/18 que obriga produtores e comerciantes a identificar a origem de frutas, legumes e verduras. A IN pretende trazer mais segurança ao consumidor por permitir a identificação e penalização do agricultor que tenha usado agrotóxicos em desconformidade com normas de segurança.

A rastreabilidade vai valer para laranja, limão, tangerina, lima-da-pérsia, maçã, uva, melão, morango, coco, goiaba, caqui, mamão, banana e manga, batata, alface, repolho, tomate e pepino, cenoura, batata doce, beterraba, cebola, alho, couve, agrião, almeirão, brócolis, chicória, couve-flor, pimentão, abóbora e abobrinha.

A Anvisa tem orientado comerciantes da Ceagesp a exigir dos atravessadores a identificação do produto: com nome do produtor; quantidade recebida; indicação do lote e data de recebimento. O agricultor deverá arquivar registros de fertilizantes e agrotóxicos usados, com data de utilização e receituário emitido por engenheiro agrônomo.

Quer economizar?
O momento é favorável para quem aprecia melão amarelo. O preço caiu quase 20% neste final de julho na Bahia, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte, maiores produtores do País.

Porcaria dá lucro.
Acaba de ser inaugurada no interior do Paraná a primeira central elétrica movida a fezes de porco. Instalada no município de Entre Rios do Oeste, a central vai transformar 215 toneladas/dia de fezes em biometano que vai iluminar todos os prédios públicos e postes da cidade, que é a maior produtora de suínos do País, com 150 mil animais confinados para uma população de apenas cinco mil habitantes.

Rainha da cocada.
Entre os dias 6 e 10 de agosto, a cidade de Conde, no litoral norte da Bahia, se transforma na capital brasileira da cocada, durante o II Festival do Coco e Florestas Plantadas. A programação combina negócios, festas, shows, lançamentos de livros técnicos e cursos com pesquisadores do Brasil e do mundo. O objetivo é fortalecer o agronegócio e fomentar o turismo em Conde, tendo o coco como símbolo da cidade.

‘Lá vai o trenzinho caipira...
Os 40 minutos de viagem transportam o visitante direto para algum lugar do passado, onde as frutas eram colhidas e consumidas embaixo da copa das árvores, onde crianças brincavam livres no quintal... É isso que propõe a Estância Turística de São Miguel Arcanjo.

...correndo entre as estrelas’.
Distante 145 km de SP, a cidade era conhecida pelas cachoeiras e pelo boia cross, mas criou um roteiro de trem, por entre pomares de uva, lichia, ameixa, pêssego e caqui, em fazendas adaptadas ao turismo rural. O passeio inclui a biblioteca com o maior acervo de livros japoneses da América Latina. As próximas partidas do trenzinho caipira serão em 10 e 11 de agosto durante o Festival da Nêspera. Informações: [email protected]

Filosoia do campo I:
“Não chores porque já terminou, sorria porque aconteceu”, Gabriel García Márquez (1927-2014), escritor colombiano.

Filosoia do campo II:
“Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe sua roupa de viver”, Clarice Lispector (1920-1977), jornalista ucraniana naturalizada brasileira.

Tops da Gazeta