Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Terça, 14 Maio 2019 12:16

Temporada de caça

Após Jair Bolsonaro assinar o decreto 9.785, facilitando acesso da população à armas e munições, o Partido dos Trabalhadores entrou com um Projeto de Decreto Legislativo para anular o documento presidencial. O Brasil é o País com maior número de mortes por armas de fogo no mundo, onde as maiores vítimas são jovens negros moradores das periferias. Como se não bastasse, a medida coloca em risco também a população do campo; indígenas; quilombolas; trabalhadores rurais sem terra e a vida de animais silvestres, inclusive aqueles ameaçados de extinção.

Ainda que o PL da Caça não tenha sequer sido votado na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, Bolsonaro faz uma manobra para afagar a chamada "Bancada da Bala", garantindo que caçadores, atiradores esportivos e colecionadores tenham acesso facilitado aos equipamentos e acessórios de tiro. O decreto presidencial prevê também a ampliação das categorias profissionais com posse de armas (estendendo o mesmo à parlamentares e jornalistas).

A medida traz vários pontos polêmicos, como a livre importação de armas e munições; a autorização para o transporte destes equipamentos carregados e municiados; a expansão no limite de compra de cartuchos de munição, que passa de 50 para 1.000 unidades; a ampliação do uso por moradores de áreas rurais e finalmente o aumento dos pontos de venda.

No afã de agradar à indústria armamentista, o presidente ignora a desigualdade no Brasil, promovendo a violência, em especial contra grupos minoritários. É o caso por exemplo dos conflitos pela terra, que geram disputas violentas e covardes há muito tempo no País.

O Brasil liderou por 2 anos consecutivos o ranking mundial da ONU de morte de ativistas ambientais, que aponta o agronegócio como o setor mais perigoso, ultrapassando a mineração.

O decreto presidencial promete agravar ainda mais esta situação e não é preciso nem dizer quem serão os mais afetados.

Mais nesta Editoria: « O meio ambiente e o contrabando
Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado