últimas notícias
ANP autua postos de gasolina durante primeiro dia de força-tarefa; ação esteve em 45 postos revendedores de combustíveis
ANP autua postos de gasolina durante primeiro dia de força-tarefa; ação esteve em 45 postos revendedores de combustíveis
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Postos de combustíveis são autuados por irregularidades

Entre as irregularidades estavam bomba fornecendo menos combustível, pressão de gás acima do permitido e falha nas bombas

Uma força-tarefa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíoveis (ANP) iniciou uma série de fiscalizações em postos de gasolina de 16 estados. A ação, com foco no Dia do Consumidor (15 de março) esteve em 45 postos revendedores de combustíveis e quatro revendas de GLP em 24 cidades.

Segundo o  primeiro balanço da operação, divulgado pela Agência, foram realizadas 12 autuações (11 em postos e uma em revenda de GLP) no primeiro dia da força-tarefa realizada nesta segunda-feira. Entre as irregularidades encontradas estavam: aferição irregular, quando a bomba fornece menos combustível do que o registrado, pressão de GNV (gás natural veicular) acima do permitido, falta de equipamento para análise de combustível e irregularidades no painel de preços, no caso de postos. As informações são da Agência Brasil.

Também foram identificadas irregularidades como falta de balança para pesagem de botijões. Em três postos houve interdições em nove bicos abastecedores das bombas.

Leia Mais:

Brooklin tem a gasolina mais cara de SP; veja bairros mais econômicos

Operação lacra postos de combustíveis com irregularidades

As fiscalizações foram feitas nos estados do Amazonas, Pará, Rio de Janeiro, de Minas Gerais, São Paulo, do Paraná, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul, Ceará, de Alagoas, de Pernambuco, da Bahia, do Sergipe, de Mato Grosso e Goiás, além do Distrito Federal.

A fiscalização continuarão nos próximos dias. A ANP, no entanto, não detalha onde e como serão feitas para manter o "efeito surpresa" da operação.

A ANP disponibilizou um canal para que os consumidores esclareçam suas dúvidas e, se for o caso, façam denúncias. O telefone é 0800 970 0267 (ligação gratuita). Há também a possibilidade de a denúncia ser feita por meio do “Fale Conosco” do portal ANP.

Comentários

Tops da Gazeta