Publicidade

X

Saúde

Esponja e sabão? Desejo de médica gestante viraliza na web

Médica, de 28 anos, está em sua primeira gestação chegando à reta final, com 37 semanas

Luana Fernandes

Publicado em 30/09/2022 às 18:48

Atualizado em 30/09/2022 às 18:50

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Vontade de comer coisas estranhas tem nome: é a síndrome de picamalácia / Reprodução

Desejo de grávida sempre dá o que falar, mas, desta vez, o desejo da médica Karina Valéria da Fonseca Dias, de 28 anos, viralizou nas redes sociais. Em um vídeo, postado pelo marido Lucas Franco, que também é medico, a gestante aparece comendo uma esponja de lavar louça e salivando com o cheiro do sabonete.

No vídeo, o marido já avisa "não tentem entender a cabeça da grávida". Segundo Karina, que está com 37 semanas, ela teve desejos normais durante a gestação. "Tive vontade de comer muita besteira, bolacha recheada, mas este foi o primeiro desejo louco que tive", conta aos risos para a reportagem do Diário do Litoral.

Na internet, o vídeo se espalhou e gerou muitos comentários... A criança chegou a ganhar o apelido de Bob Esponja, mas muitas mulheres entenderam o desejo de Karina. "As grávidas se identificaram, contaram suas experiências. Algumas pessoas se surpreenderam, mas as mulheres me entenderam", explicou.

A vontade de comer algo estranho, que geralmente aparece na gravidez, tem nome: síndrome de pica, que também é conhecida como picamalácia, uma condição caracterizada pela vontade de comer coisas “estranhas“, substâncias não comestíveis ou que possuem pouco ou nenhum valor nutritivo, como pedras, giz, sabonete ou terra, por exemplo.

Em alguns casos, o desejo pode significar uma deficiência nutricional mais grave e, por isso, é muito importante que a mulher seja acompanhada pelo médico e por um nutricionista.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Estado

Vendaval destrói bananais no Vale e preço da nanica sobe 13% em sete dias

Evento climático destruiu aproximadamente dois mil hectares, especialmente na cidade de Sete Barras

Estado

Nitrato de Amônio é usado na produção de explosivos desde a I Guerra Mundial

Em janeiro de 2023, no total 50,2 mil toneladas de nitrato de amônio foram descarregadas em Santos

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter