Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Sexta, 31 Agosto 2018 17:04

‘Só a sociedade civil pode transformar o nosso País’

Jorge Vercillo, cantor e compositor de diversos hits, conversou com a Gazeta e revelou quais são seus projetos atuais, falou da nova geração e dos hits atuais
"A mensagem que quero passar é de que somos livres para escolher o que quisermos, basta pesquisar a música boa. A rádio e a televisão não precisam mais impor, o povo que dita o que é bom", afirmou Vercillo "A mensagem que quero passar é de que somos livres para escolher o que quisermos, basta pesquisar a música boa. A rádio e a televisão não precisam mais impor, o povo que dita o que é bom", afirmou Vercillo Divulgação
Da Reportagem
De São Paulo

Falar de música brasileira e não falar de Jorge Vercillo com suas canções que embalaram e ainda embalam muitos romances, é bem difícil. O cantor e compositor é dono de diversos hits, que inclusive foram trilhas de diversos personagens de novelas globais. Jorge conversou com a Gazeta e revelou quais são seus projetos atuais, falou da nova geração e dos hits atuais.

GSP - Como está sua carreira atualmente?

JV - Estou trabalhando no lançamento de música nova, chamada “Lei do Retorno”, com tema político, que vai fazer parte de um novo álbum, no qual pretendo lançar a cada dois meses uma música nova nas redes. Depois de um tempo vou compilar essas músicas em disco. Há dois meses eu lancei uma música no mercado norte americano, intitulado de “Closest Friends”, que é a versão inglês para “Final Feliz”. Essa música já está entre as 50 mais tocadas por lá. Têm várias coisas em andamento, mas meu foco agora é no Brasil com o lançamento da música “Lei do Retorno”.


GSP - Em meio às vésperas das eleições, como descreve essa sua nova música de trabalho?

JV - A música brasileira sempre teve a tradição de criar canções de contestação ao sistema político, mas nas últimas décadas não temos ouvido quase nada novo nesse sentido. Estava precisando compor algo que refletisse o sentimento contido no coração do nosso povo. Essa música (“Lei do Retorno”) é um desabafo político completamente apartidário, mas que chega para mobilizar a sociedade civil, porque só a sociedade civil pode transformar o nosso País.

GSP - Você é um cantor consagrado, com muitos sucessos. O que tem a dizer à nova geração?

JV - Atualmente tem aparecido muita gente nova e isso é muito bom. Eu torço para que apareçam pessoas boas, que cantem músicas de qualidade, porque quando isso acontece ajuda a todos que querem seguir pelo mesmo caminho. Quando o que aparece é algo de baixa qualidade, torna o mercado da música pior. Torço também para que o público queira ouvir, dentro do trabalho de cada artista, as melhores músicas, as mais ricas. Acontece, independente do ritmo, de se ter músicas de extrema qualidade e outras não. O povo brasileiro traz uma diversidade musical e é por meio disso que defendo a criação de letras, melodias e composições interessantes, mesmo que falando de sexo, paixão ou política.


GSP - E o que acha dos hits do momento?

JV - Depende! Têm alguns hits que são muito ruins, que foram colocados lá pelo povo, não só pela indústria cultura ou pelas rádios, o povo escolheu. Hoje em dia, com a internet, as pessoas podem escolher o que quer ouvir e ao mesmo tempo tem surpresas maravilhosas, como a banda Melim. A mensagem que quero passar é de que somos livres para escolher o que quisermos, basta pesquisar a música boa. A rádio e a televisão não precisam mais impor, o povo que dita o que é bom.


*Entrevista feita por Priscila Freitas

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado