Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Sexta, 26 Outubro 2018 15:59

As histórias da cidade de São Sebastião viram peça teatral

Reunindo as mais conhecidas lendas e mitos da região, o espetáculo apresenta a cultural tradicional caiçara em São Sebastião
Com duração de aproximadamente 1 hora, o espetáculo é repleto de sotaque e expressões antigas dos povos do mar Com duração de aproximadamente 1 hora, o espetáculo é repleto de sotaque e expressões antigas dos povos do mar Mel Braga
Da Reportagem
De São Paulo

Com o apoio da Prefeitura de São Sebastião, por meio da Fundação Educacional e Cultural “Deodato Sant’Anna” (Fundass), a Cia. O Castelo das Artes apresenta neste sábado (27/10), às 20h, no Teatro Municipal de São Sebastião, o espetáculo “Mitos e Lendas Caiçara”.

De forma lúdica e divertida, a peça traz a cultura tradicional aos palcos para valorizar o saber popular e a oralidade típica da região, reunindo as mais conhecidas lendas e mitos da cidade de São Sebastião, entre elas, A Lenda do Amor, A Lenda do Boi que Falou, O Dia que o Santo Pecou, como também contos de lobisomem, de escravos, de pescador, entre outros.

Repleta de sotaques e expressões antigas dos povos do mar que se perderam com o tempo, “Mitos e Lendas Caiçara” apresenta também histórias contadas por caiçaras, passadas de pais para filhos, registradas em livros, e que não podem cair no esquecimento.

Com duração de aproximadamente 60 minutos, o trabalho tem no elenco Henrique Cardim, Jessyca Biazini, Mário Farias, André Nunes e Douglas de Souza, e na iluminação Jhone Aguilar e Rafael Biazini.

A apresentação é resultado do Programa de Qualificação em Artes – Projeto Ademar Guerra, Oficinas Culturais, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e as cenas são inspiradas em pesquisas e depoimentos de moradores sobre a cultura tradicional da cidade.

A entrada é gratuita e a peça é para todas as idades. O projeto artístico contou com orientação de Valéria Lauand e de Everton Gennari, de abril a outubro deste ano, ambos do Projeto Ademar Guerra.

A Cia. O Castelo das Artes é a evolução do Grupo Artístico Fazarte, que esteve ativo de março de 2004 a novembro de 2011. Fundada em 08 de março de 2012, a Cia. já desenvolveu diversos espetáculos teatrais. A pesquisa da cultura caiçara teve início em 2009, com a produção da estátua viva “O pescador”, apresentado nas ruas de São Sebastião e Ilhabela, que se transformou na Instalação Artística “Museu Vivo – Sou Caiçara”. Ainda dentro das tradições locais, o grupo vem ao longo dos anos pesquisando os Mitos e Lendas, onde também desenvolveu a peça “O dia que eu peguei o lobisomem” e “Caiçaras: o povo do mar”. Outro projeto da Cia. é a oficina gratuita “Esfera Teatral”, que ocorre todas as sextas-feiras e sábados, no Centro de São Sebastião. Para saber mais acesse www.ocastelodasartes.com.


*Por Priscila Freitas

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado