últimas notícias

Acervo

Maravilha maranhense

As dunas e lagoas fazem dos Lençóis Maranhenses um cenário completamente diferente no norte do Brasil Por Vanessa Zampronho De São Paulo

As dunas emolduram as lagoas formadas pelas chuvas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses - e atraem milhares de turistas em busca de águas limpas e um cenário único. Localizado no litoral maranhense, o parque engloba uma área de mais de 150 mil hectares, um pouco maior que a cidade de São Paulo, e as dunas, formadas pela ação do vento, criam uma paisagem singular e inesquecível.

Os Lençóis Maranhenses são uma verdadeira aula de geografia: lá você encontra três tipos de ecossistemas diferentes. A restinga, que é a faixa de areia com vegetação que avança pelo mar; o mangue, um local de transição entre os ambientes marinho e terrestre; e as dunas.

Para chegar ao parque, os aeroportos mais próximos são da capital São Luís, ou de Parnaíba, no Piauí. Em seguida, os turistas devem se dirigir até a cidade de Barreirinhas, onde fica o portal dos Lençóis. Lá há pousadas, hotéis e hostels e uma rodoviária. A entrada no parque é gratuita, mas não se entra a pé: deve-se contratar picapes credenciadas ao parque, conhecidas como "jardineiras", e atravessar o rio Preguiças de balsa.

Como a região dos Lençóis fica muito próximo da linha do Equador, deve-se ter cuidado redobrado com a exposição ao sol, visto que a incidência da luz solar é alta o ano todo. Um bom protetor solar, chapéu, roupas claras e leves protegem o corpo, e não atrapalham o passeio - e dá para aproveitar ao máximo essa beleza única da natureza.

NATUREZA

A melhor época para visitar o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é entre os meses de maio e agosto, quando as lagoas estão cheias, mas as atrações locais estão disponíveis durante todo o ano. Duas das lagoas mais famosas dos Lençóis ficam na cidade de Barreirinhas, a Azul e a Bonita. Uma ótima hora para andar por lá é no final de tarde, para ver o pôr do sol entre as dunas e as lagoas. Conheça também o Farol de Preguiças, que, com quase 50 metros de altura, proporciona uma visão incrível dos Lençóis Maranhenses. As cidades de Santo Amaro, Caburé e Atins são mais tranquilas, com uma estrutura hoteleira mais modesta. Em Atins, por exemplo, há passeios de barco pelo rio Preguiças. Outro local para andar é pela rodovia MA-315. Por ela, chega-se à cidade de Tutoia, onde deságua o rio Parnaíba, e forma o famoso delta, que é quando o rio se encontra com o mar, e cria 73 ilhas fluviais entre os estados do Maranhão e Piauí.

NÃO DEIXE DE CONHECER

turismo parque nacional len ois maranhenses cred ispencer 16392Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses: O parque tem 155 mil hectares, um pouco maior que a área da cidade de São Paulo. Chove bastante entre fevereiro e maio, e a melhor época para visitar é entre maio e setembro - a chuva volumosa cria as lagoas características dos Lençóis. É possível nadar nas lagoas, andar pelas dunas e apreciar a paisagem.
(Foto: Ispencer)



lagoa bonita no parque nacional dos len is maranhenses cred meireles jrfolhapress 16286Lagoa Bonita: Não é à toa que leva esse nome: a lagoa, que surge com as chuvas volumosas do começo do ano, cria esse cenário fora do comum. A lagoa Bonita e a Azul ficam na cidade de Barreirinhas, e sua beleza leva milhares de turistas a visitá-las todos os anos. Uma boa hora para andar pelas lagoas é no final de tarde, quando o sol se põe entre as dunas.
(Foto: Meireles Jr/Folhapress)



turismo len es maranhenses pq nacional cred elleonzebon 16402Entrada do Parque: O parque está aberto para visitação o ano todo e a entrada é gratuita, mas só se entra por meio de picapes credenciadas pelo parque, e deve-se cruzar o rio Preguiças, que passa pelos Lençóis, por uma balsa.
(Foto: Elleonzebon)

Tops da Gazeta

Maravilha maranhenseMaravilha maranhense
últimas notícias

Acervo

Maravilha maranhense

As dunas e lagoas fazem dos Lençóis Maranhenses um cenário completamente diferente no norte do Brasil Por Vanessa Zampronho De São Paulo

As dunas emolduram as lagoas formadas pelas chuvas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses - e atraem milhares de turistas em busca de águas limpas e um cenário único. Localizado no litoral maranhense, o parque engloba uma área de mais de 150 mil hectares, um pouco maior que a cidade de São Paulo, e as dunas, formadas pela ação do vento, criam uma paisagem singular e inesquecível.

Os Lençóis Maranhenses são uma verdadeira aula de geografia: lá você encontra três tipos de ecossistemas diferentes. A restinga, que é a faixa de areia com vegetação que avança pelo mar; o mangue, um local de transição entre os ambientes marinho e terrestre; e as dunas.

Para chegar ao parque, os aeroportos mais próximos são da capital São Luís, ou de Parnaíba, no Piauí. Em seguida, os turistas devem se dirigir até a cidade de Barreirinhas, onde fica o portal dos Lençóis. Lá há pousadas, hotéis e hostels e uma rodoviária. A entrada no parque é gratuita, mas não se entra a pé: deve-se contratar picapes credenciadas ao parque, conhecidas como "jardineiras", e atravessar o rio Preguiças de balsa.

Como a região dos Lençóis fica muito próximo da linha do Equador, deve-se ter cuidado redobrado com a exposição ao sol, visto que a incidência da luz solar é alta o ano todo. Um bom protetor solar, chapéu, roupas claras e leves protegem o corpo, e não atrapalham o passeio - e dá para aproveitar ao máximo essa beleza única da natureza.

NATUREZA

A melhor época para visitar o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é entre os meses de maio e agosto, quando as lagoas estão cheias, mas as atrações locais estão disponíveis durante todo o ano. Duas das lagoas mais famosas dos Lençóis ficam na cidade de Barreirinhas, a Azul e a Bonita. Uma ótima hora para andar por lá é no final de tarde, para ver o pôr do sol entre as dunas e as lagoas. Conheça também o Farol de Preguiças, que, com quase 50 metros de altura, proporciona uma visão incrível dos Lençóis Maranhenses. As cidades de Santo Amaro, Caburé e Atins são mais tranquilas, com uma estrutura hoteleira mais modesta. Em Atins, por exemplo, há passeios de barco pelo rio Preguiças. Outro local para andar é pela rodovia MA-315. Por ela, chega-se à cidade de Tutoia, onde deságua o rio Parnaíba, e forma o famoso delta, que é quando o rio se encontra com o mar, e cria 73 ilhas fluviais entre os estados do Maranhão e Piauí.

NÃO DEIXE DE CONHECER

turismo parque nacional len ois maranhenses cred ispencer 16392Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses: O parque tem 155 mil hectares, um pouco maior que a área da cidade de São Paulo. Chove bastante entre fevereiro e maio, e a melhor época para visitar é entre maio e setembro - a chuva volumosa cria as lagoas características dos Lençóis. É possível nadar nas lagoas, andar pelas dunas e apreciar a paisagem.
(Foto: Ispencer)



lagoa bonita no parque nacional dos len is maranhenses cred meireles jrfolhapress 16286Lagoa Bonita: Não é à toa que leva esse nome: a lagoa, que surge com as chuvas volumosas do começo do ano, cria esse cenário fora do comum. A lagoa Bonita e a Azul ficam na cidade de Barreirinhas, e sua beleza leva milhares de turistas a visitá-las todos os anos. Uma boa hora para andar pelas lagoas é no final de tarde, quando o sol se põe entre as dunas.
(Foto: Meireles Jr/Folhapress)



turismo len es maranhenses pq nacional cred elleonzebon 16402Entrada do Parque: O parque está aberto para visitação o ano todo e a entrada é gratuita, mas só se entra por meio de picapes credenciadas pelo parque, e deve-se cruzar o rio Preguiças, que passa pelos Lençóis, por uma balsa.
(Foto: Elleonzebon)

Tops da Gazeta