Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Sábado, 10 Agosto 2019 10:18

Thermas para fugir do frio

Que tal nadar em piscinas aquecidas naturalmente? Veja algumas opções no Brasil e na América do Sul
As Thermas dos Laranjais têm atrações para todas as idades, com toboáguas, piscinas para surfe, parque aquático para a criançada e até piscinas nas quais os turistas nunca afundam As Thermas dos Laranjais têm atrações para todas as idades, com toboáguas, piscinas para surfe, parque aquático para a criançada e até piscinas nas quais os turistas nunca afundam Divulgação
Por Vanessa Zampronho
De São Paulo

Nada como sentir o calor das águas termais, que vêm do subterrâneo de regiões específicas e são aquecidas naturalmente. O Brasil tem duas cidades bastante conhecidas por terem essas maravilhas da natureza.

Uma delas é Olímpia, na região norte do estado de São Paulo, a 430 km da Capital. É lá que estão as Thermas dos Laranjais, com uma área de 300 mil m² e 55 atrações diferentes. A água das Thermas vem do Aquífero Guarani, um imenso reservatório natural de água que abrange boa parte da região central do Brasil. São piscinas de ondas, as para a prática de surfe, as que têm ondas, um rio lento, vários toboáguas, ofurôs e piscinas nas quais o banhista nunca afunda. Para chegar a Olímpia, uma opção é ir de avião pela Latam até São José do Rio Preto e, de lá, alugar um carro e dirigir por meia hora até Olímpia.

Outra cidade brasileira muito conhecida pelas águas quentes é Caldas Novas, em Goiás, a 760 km de São Paulo. O município possui aeroporto e, a empresa Gol faz todos os voos para lá, partindo de São Paulo. São vários parques aquáticos com águas termais, que são diversão garantida para todas as idades, como o Di Roma, o complexo Clube Privé Diversão, Lagoa Termas Parque e Ecologic Ville Resort & Spa. Recomenda-se que o turista fique hospedado pelo menos uma semana, para dar conta de conhecer bem pelo menos alguns parques. A rede hoteleira de Caldas Novas é ampla, com várias opções de hospedagem. Veja abaixo outras fontes termais na América do Sul.

ÁGUA QUE FAZ BEM

Embora as atrações das termas estejam abertas durante todo o ano, é no inverno que a procura por elas aumenta - tanto por ser período de férias escolares quanto pelas temperaturas mais baixas no centro-sul brasileiro.

Mas por que a água fica quente? Imagine a água da chuva, que se infiltra no solo. Em vez de ir para rios, lagos ou o mar, ela vai penetrando cada vez mais na terra e nas pequenas rachaduras das rochas e vai ganhando temperatura.

Ela não se infiltra para sempre: quando a água chega em rochas mais firmes e sem rachaduras, ela se acumula. Com a temperatura mais alta, a água vai ganhando pressão, e encontra caminhos mais rápidos de escapar para a superfície, formando as fontes termais. As fontes termais também aparecem em locais que possuem vulcões.

Há fontes termais em todos os continentes, e desde a antiguidade que suas águas são bastante apreciadas - vale lembrar dos habitantes dos impérios grego e romano, que possuíam locais públicos para tomar banho, e que são procurados até hoje.

NÃO DEIXE DE CONHECER

termas geometricas chile cred divulgacao 23108Termas Geométricas - Chile: As passarelas foram cuidadosamente projetadas entre as corredeiras de duas cachoeiras - daí vem o nome "geométrico". O vapor d'água das 20 piscinas aquecidas naturalmente é intenso, e quase pode cobrir o campo de visão. As águas têm propriedades medicinais, e as piscinas têm temperaturas diferentes.
(Foto: Divulgação)



parque de agua verano termas cacheuta 23097Termas de Cacheuta - Argentina: As águas das fontes e piscinas vêm do degelo das montanhas da Cordilheira dos Andes, que penetram no solo, e voltam mornas para a superfície. As piscinas têm temperaturas diferentes, e há tratamentos com banho de lama medicinal. Para quem quer andar pela região, há uma gruta com vapor de água natural.
(Foto: Divulgação)



turismo termas de polques hot springs bolivia cred fla 23267Termas de Polques - Bolívia: Elas ficam em uma região desértica e em grande altitude. Os dias são quentes, e as noites, bem frias. A estrutura é modesta para receber os visitantes, mas a temperatura da água é bem agradável.
(Foto: Fla)

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado