Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Quarta, 18 Setembro 2019 15:55

As belezas de Brasília

O planejamento e desenho cuidadoso faz da capital brasileira a maior cidade do mundo que foi construída no século passado
Projetada por Oscar Niemeyer, foi o primeiro monumento a ser criado. Tem 16 colunas de concreto e o teto é de vidro colorido. Está aberta todos os dias, das 8h às 17h (às terças e sextas, ela abre às 10h30) Projetada por Oscar Niemeyer, foi o primeiro monumento a ser criado. Tem 16 colunas de concreto e o teto é de vidro colorido. Está aberta todos os dias, das 8h às 17h (às terças e sextas, ela abre às 10h30) Diego Grandi
Por Vanessa Zampronho
De São Paulo

Brasília dá para ver do alto: o desenho da capital se assemelha a de um avião. Mas não era bem essa a ideia do arquiteto Lúcio Costa, que se inspirou no sinal da cruz. O relevo da região, todavia, obrigou um arqueamento em um dos eixos e, assim, nasceu o projeto que levou Costa a vencer o concurso, lançado no governo de Juscelino Kubitschek em 1957, de construção da nova capital do Brasil.

Esse formato de avião se dá pelos dois eixos, o Rodoviário, no sentido norte-sul, e o Monumental, no sentido leste-oeste. Essa estrutura é chamada de Plano Piloto, que acomoda os prédios residenciais e os públicos, as sedes dos três poderes da República e demais órgãos governamentais.

Fundada em 21 de abril de 1960, Brasília tem características únicas. Lá os bairros são chamados de setores. Há os residenciais, os dos hospitais, o hoteleiro, o de escolas e, esses setores têm ruas que são identificadas por siglas. Um exemplo: ao ver essa notação SQSW 504, o local está na superquadra sudoeste lote 504. Essa notação pode parecer confusa para quem não está acostumado, mas a ideia é facilitar a localização das pessoas por lá.

Por ser uma cidade planejada, a arquitetura é um dos seus pontos turísticos. A Praça dos Três Poderes é um exemplo. À esquerda fica o prédio do Supremo Tribunal Federal; ao centro, o Congresso Nacional, sede do Poder Legislativo, onde estão os deputados federais e senadores e, à direita, o Palácio do Planalto, a sede do Poder Executivo, onde fica o presidente da República.

Outros pontos que devem ser visitados são a Ponte Juscelino Kubitschek, que passa sobre o Lago Paranoá e foi eleita a ponte mais bonita do mundo por uma sociedade de engenharia dos Estados Unidos; e o Pontão do Lago Sul, o point gastronômico e de entretenimento da capital federal - afinal, Brasília não é só política!

Cidade-estado

Brasília não é uma cidade nem um estado, é como se fosse as duas coisas ao mesmo tempo. Na verdade, Brasília está dentro do Distrito Federal (DF) - no mapa do Brasil, o espaço ocupado tem a forma de um quadrado, dentro do estado de Goiás. O DF é dividido em regiões administrativas, que são gerenciadas pelo governador distrital - não há prefeitos nem vereadores, e sim deputados distritais.

O clima em Brasília muda bastante durante o ano. O período chuvoso vai de outubro a abril, e cai tanta água que alagamentos são comuns. O período de seca, quando as chuvas são bem mais escassas, vai de maio a setembro. Os brasilienses estão acostumados com a falta de umidade, mas os turistas podem sofrer um bocado. No verão, as temperaturas chegam com facilidade aos 30°C, e no inverno, podem ficar abaixo dos 10°C.

Por outro lado, em maio os ipês-roxos dão o ar da graça. Em setembro, são os ipês-amarelos que aparecem e colorem a capital federal com sua cor característica. Os últimos ipês que florescem são os brancos, mas sua floração dura menos tempo, em torno de 10 a 15 dias, em outubro.

A localização de Brasília, bem no centro do Brasil, é estratégica também para o transporte: por estar no centro do Brasil, o aeroporto da capital é um dos mais movimentados do País.

Não deixe de conhecer

Lago Paranoá - É um lago artificial, que surgiu com as águas represadas do rio Paranoá. É um dos locais mais frequentados por turistas e moradores. Dá para entrar na água em alguns trechos, e alugar pedalinhos, caiaques e pranchas de stand up paddle, perto da Ponte JK. Há salva-vidas no lago, para garantir a segurança dos frequentadores.

Praça dos três poderes - Lá estão as sedes dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo. Os prédios têm igual destaque dentro do desenho da praça. A imagem de duas pessoas no centro homenageia operários que morreram na construção da capital.

Estádio Mané Garrincha - É o segundo maior do Brasil, foi construído para a Copa do Mundo de 2014. Tem capacidade para mais de 72 mil pessoas, e é uma arena multiuso.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado