últimas notícias

Acervo

No canto do Brasil

A cidade, no Rio Grande do Norte, é conhecida como a esquina do Brasil; esse detalhe cria paisagens únicas Por Vanessa Zampronho De São Paulo

O lugar onde o Brasil faz a curva: a pequena Touros é a cidade mais a nordeste do país. Por isso é conhecida como a "esquina do Brasil", e as praias de água azul clara despertam a atenção e faz os olhares dos turistas se perder no horizonte.

Touros tem pouco mais de 30 mil habitantes, e há duas versões para a origem do nome. Uma delas tem a ver com a chegada dos portugueses ao local, que teriam visto uma pedra em formato de touro. Outra versão fala que na região havia bastante gado.

Do que os portugueses gostaram - e não só eles - é que as praias são o grande atrativo da cidade. A mais conhecida delas é a de Perobas, que possui formações de recifes de corais, que criam verdadeiras piscinas naturais. Outro ponto muito visitado é a praia de Touros, com águas calmas, boa para todos se refrescarem.

Já a praia Pititinga é mais isolada, não recebe muitos visitantes e, por isso, boa para quem quer sossego. A de Carnaubinha é uma vila de pescadores, bastante simples, mas com um visual exuberante. A de Lagoa do Sal tem dunas e água própria para a prática de esportes aquáticos.

Mas nem tudo são praias em Touros. É lá que está o Farol do Calcanhar, que fica na praia de mesmo nome. É o segundo farol mais alto do Brasil e o mais antigo - era bastante útil aos navegantes que chegavam pelo oceano Atlântico em busca de terra firme. A igreja matriz da cidade, de Bom Jesus dos Navegantes, tem mais de 200 anos e é outro ponto bastante visitado.

EM EVIDÊNCIA

Como a localização privilegiada de Touros no litoral brasileiro - é bem mais próxima da Europa do que Porto Seguro, na Bahia - foi lá que os colonizadores de Portugal, em 1501, aportaram e fixou o marco de posse colonial, feito em pedra de mármore. Mas demorou um pouco mais para que houvesse, de fato, a fixação dos portugueses por lá. Isso só foi acontecer mais de cem anos depois.

A cidade em si era bem maior, mas os distritos foram se emancipando e se tornando cidades: Maxaranguape, Pureza e a famosa São Miguel do Gostoso, também bastante conhecida pelas praias e belezas naturais. Em Touros faz bastante calor no verão, mas chove mais no inverno. O que alivia um pouco as altas temperaturas são justamente as praias, que refrescam os turistas e moradores.

Mesmo sendo pequena, Touros tem uma razoável rede hoteleira, que vai de simples pousadas a um resort, o Vila Galé, que fica na praia de Touros e tem toda a estrutura de um hotel deste tipo, com piscinas, quartos e espaço para eventos de grande porte.

NÃO DEIXE DE CONHECER

farol do calcanhar Prefeitura de TourosFarol do Calcanhar: É o segundo mais alto do Brasil, com 62 metros de altura e 298 degraus. Mas é o mais antigo: foi construído em 1912, e servia para auxiliar as embarcações nas viagens à noite. Fica na praia de mesmo nome, e está fechado temporariamente para visitação.
(Foto: Prefeitura de Touros)



igreja matriz Prefeitura de TourosIgreja Matriz: A igreja de Bom Jesus dos Navegantes, padroeiro da cidade, tem 219 anos e os canhões que aparecem na foto não são à toa. A igreja, que pertence à Arquidiocese de Natal, fica perto da costa, e os canhões protegiam a região à época da colonização. Hoje são um adereço, e a paróquia entra em festa no dia 31 de dezembro, dia do padroeiro.
(Foto: Prefeitura de Touros)



praia de perobas Prefeitura de TourosPraia de Perobas: Um dos pontos mais visitados pelos turistas, também é onde os pescadores tiram seu sustento. Há passeios feitos de lancha para conhecer os arredores da praia. Há restaurantes e pousadas nas redondezas.
(Foto: Prefeitura de Touros)

Tops da Gazeta