últimas notícias

Turismo

A aventura da Ilha do Mel

O litoral reserva um cantinho que se preza pela preservação da natureza, praias de águas azuis e vida simples Por Vanessa Zampronho De São Paulo

Imagine uma ilha que tem 95% de sua área composta por floresta e restinga - a área perto do mar que tem um pouco de vegetação rasteira -, rodeada por praias limpas e um ritmo de vida mais tranquilo. É a Ilha do Mel, localizada no litoral paranaense, que reúne atrações turísticas únicas com trilhas desafiadoras.

A Ilha pertence à cidade de Paranaguá, fica a 25 km do porto da cidade, e a 4 km do Pontal do Sul - são os dois pontos de embarque para os turistas e os pouco mais de mil moradores do local.

Há algumas histórias sobre a origem do nome. Uma delas vem do sobrenome da família alemã Mehl, que morava por lá antes da Segunda Guerra Mundial. Tem também outra versão, a de que marinheiros aposentados se mudavam para lá e se dedicavam ao cultivo de abelhas e de mel. E tem também a história que índios Carijós já cultivavam mel por lá.

Logo ao chegar à Ilha, chama a atenção a ausência de carros ou veículos de tração animal. Tudo lá é feito a pé, pensando exatamente na preservação da natureza. As trilhas levam turistas a locais incríveis, rodeados por natureza de todos os lados. Um dos pontos mais visitados é a Gruta das Encantadas que, embora não seja muito profunda, dá uma vista linda para a praia de Fora das Encantadas.

Falando em praia, algumas delas são a Nova Brasília, a do Farol, a de Fortaleza e a do Miguel. Dá para andar pelas trilhas da Reserva Natural, a parte da Floresta Atlântica cuja visitação é permitida - e conhecer esse pedaço intacto da natureza!

TUDO A PÉ

Como não há carros, as trilhas levam turistas e moradores a todos os lugares. Embora haja energia elétrica na Ilha, as ruas não possuem iluminação pública - o uso de lanternas se faz indispensável para andar à noite.

Há um resort e várias pequenas pousadas na ilha, e o motivo é simples: a visitação está limitada a cinco mil pessoas por dia. Como a ilha possui pouco mais de mil habitantes, esse cuidado se faz necessário para a preservação da natureza. Por isso, faça a reserva nas pousadas com bastante

antecedência. Saindo de Curitiba, o visitante tem duas opções, ambas de carro. Pela BR-277, em 1h30 se chega a Paranaguá. Do porto, são mais 1h30 de travessia. Já para ir a Pontal do Sul, deve-se ir até perto de Paranaguá e pegar mais duas rodovias, em duas horas de viagem. Por outro lado, do Pontal a travessia para a Ilha é mais curta, de 35 minutos. Em ambos os casos, o carro não viaja de barco: ele deve ficar estacionado em locais específicos e os turistas partem em busca da natureza idílica, rústica e sem pressa da Ilha.

NÃO DEIXE DE CONHECER

brasilia praia 506144Praia do Farol: Tem águas claras e calmas, perfeitas para o banho de mar da família. Para chegar ao farol que dá nome à praia, é necessário subir uma escada de 150 degraus escavada no morro. O farol não é aberto à visitação, mas a vista lá de cima impressiona.

(Foto: Rafael Pinheiro/Prefeitura Municipal de Paranaguá)

brasilia prainha gazeta 506166Praia Nova Brasília: É aqui que boa parte dos turistas iniciam o passeio, porque é o principal ponto de desembarque. Há também várias pousadas, que oferece como vista a belíssima água clara da praia.

(Foto: Rafael Pinheiro/Prefeitura Municipal de Paranaguá)

encantadas prainha gazeta 506155Praia de Fora das Encantadas: Com ondas maiores, é uma das preferidas de quem pratica surfe - até por isso é praticamente deserta - embora tenha restaurantes e quiosques próximos. Tem quase 1 km de extensão, e areia fofa e clara. Vale a dica de visitação da gruta: ela é acessível somente quando a maré está baixa, na parte da manhã.

(Foto: Rafael Pinheiro/Prefeitura Municipal de Paranaguá)

Tops da Gazeta