X

Mundo

Europeus apoiam acolhimento de refugiados e criticam políticas para crise

Segundo o Pew Research Center, boa parte dos europeus apoiam o acolhimento de imigrantes fugidos de países violentos ou em guerra, mas desaprovam a forma com que a UE lida com a questão Por Folhapress

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 19/09/2018 às 18:50

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Três anos após o ápice da crise de refugiados na Europa, boa parte dos europeus apoiam o acolhimento de imigrantes fugidos de países violentos ou em guerra, mas desaprovam a forma com que a União Europeia lida com a questão.

É o que mostra um novo estudo do Pew Research Center, centro de pesquisas em Washington, conduzido entre março e junho deste ano e divulgado nesta quarta (19).

Em 2015 e 2016, mais de 1 milhão de pessoas solicitaram asilo na Europa a cada ano, segundo dados da Eurostat (agência de estatísticas da União Europeia). Em 2017, o número reduziu para pouco mais de 700 mil. Os imigrantes fogem principalmente de conflitos na Síria, no Iraque e no Afeganistão (o primeiro país lidera o ranking desde 2013).

Alemanha, Itália, França, Grécia, Reino Unido e Espanha foram alguns dos países que mais receberam imigrantes nos últimos anos. De acordo com a pesquisa do Pew, a maioria dos entrevistados desses países são hoje favoráveis ao acolhimento dos fugidos da violência e da guerra.

A Alemanha, que adotou políticas favoráveis aos refugiados no período, ocupa o terceiro lugar no ranking de países mais solidários aos estrangeiros, de acordo com a pesquisa, com 82% a favor do acolhimento, atrás da Espanha (86%) e da Holanda (83%).

Polônia e Hungria, por outro lado, são menos receptivos aos estrangeiros: 49% e 32% apoiam o acolhimento.

A Hungria, governada por um partido nacionalista, está atualmente na mira do Parlamento Europeu por violações ao Estado de Direito, inclusive ao direito de migrantes e refugiados, que podem levá-la a perder seu poder de voto no Conselho Europeu, que reúne chefes de governo e de Estado do bloco.

O levantamento do Pew também traz dados sobre oito países fora do bloco europeu. Nos Estados Unidos, no Canadá, no México e na Austrália, dois terços ou mais dos entrevistados apoiam o acolhimento dos refugiados.

Nos Estados Unidos, a opinião dos entrevistados não parece estar em sintonia com a de Trump: 66% dizem que são a favor do acolhimento de refugiados de lugares violentos.

Nesta semana, o governo Trump anunciou um limite de 30 mil refugiados que serão reassentados no país em 2019, redução de um terço em relação ao teto de 45 mil fixado para este ano. É o menor patamar estabelecido por um presidente desde 1980.

A forma com que a União Europeia têm lidado com os imigrantes, porém, não sido eficiente, segundo os europeus. Em todos os dez países do bloco ouvidos pelos pesquisadores, a desaprovação das políticas é bem maior do que a aprovação.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

MELHORE SEU DESEMPENHO

Como ir bem na entrevista de emprego? Veja dicas de especialista

Com a competição acirrada no mercado de trabalho, as entrevistas de emprego têm se tornado um processo cada vez mais importante

ATUALIZAÇÃO DO CASO

Novo suspeito de participar do sequestro de PM no Litoral é preso

Imagens de câmeras de segurança registraram suspeito ao lado de Luca Romano Angerami, que continua desaparecido; caso é investigado

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter