Publicidade

X

Estado

Casal morre eletrocutado ao furtar cabos de alta tensão em Dobrada

Um terceiro suspeito do furto de cabos de alta tensão teve queimaduras graves e estava internado na Santa Casa de Araraquara Por Estadão Conteúdo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 25/09/2018 às 20:45

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Um homem e uma mulher morreram eletrocutados quando tentavam furtar os fios de cobre de uma linha de alta tensão, na madrugada desta terça-feira, 25, na zona rural do município de Dobrada, interior de São Paulo. Um terceiro suspeito teve queimaduras graves e permanecia internado na Santa Casa de Araraquara. Um quarto integrante da quadrilha conseguiu fugir e estava sendo procurado.

De acordo com a Polícia Civil, uma tia da pessoa ferida procurou a Polícia Militar para relatar que havia cabos eletrificados soltos à margem da estrada vicinal que liga Dobrada a Santa Ernestina. Conforme o relato, além do ferido, uma sobrinha e o companheiro dela tinham sido atingidos por uma descarga e ainda estavam no local. A PM enviou uma viatura ao ponto indicado e encontrou os corpos ao lado de uma torre de sustentação do "linhão". Os policiais acharam também um alicate de pressão, usado para romper os cabos.

O caso passou a ser investigado como furto. Conforme a polícia, a quadrilha entrou no terreno de uma propriedade rural com um caminhão de pequeno porte que seria usado para carregar os fios. Durante a retirada dos cabos, três deles sofreram uma descarga de 69 quilovolts de tensão. O casal A. de O.S., de 42 anos, e J.R. da S., de 36 anos, morreu na hora. M.R. da S., de 46, teve queimaduras em mais de 80% do corpo e foi levado ao hospital pelo outro integrante da quadrilha.

O quarto suspeito entrou em contato com a tia das vítimas, dando sua versão sobre o caso. Os corpos foram levados para perícia no Instituto Médico Legal (IML) de Araraquara. A Santa Casa informou que o paciente estava isolado, aguardando vaga para transferência a hospital de queimados. A CPFL Paulista, responsável pela linha de transmissão de energia, enviou uma equipe para o local do acidente e informou que está contribuindo para a rápida elucidação do acontecido.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

rodovia Padre Manoel da Nóbrega

Rodovia que corta o Litoral terá 12 pontos de pedágio; veja os locais

Caso os pontos de cobrança da rodovia tenha o valor máximo, o preço total pago em pedágios para cortar a Padre Manoel da Nóbrega será de R$ 72

Lote Litoral Paulista

Rodovias privatizadas no Litoral devem ter 15 pontos de pedágio; veja os locais

Concessão da Parceria Público-Privada possui 213 quilômetros de extensão em rodovias ligando o Alto Tietê ao litoral sul de São Paulo

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter