Publicidade

X

Capital

Metrô inaugura nesta sexta-feira mais três estações da Linha 5-Lilás

Com a inauguração das novas estações, o ramal da Linha 5-Lilás será ampliado em mais 2,8 km, totalizando 20 quilômetros de extensão, desde a estação Capão Redondo Por Estadão Conteúdo De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 27/09/2018 às 16:43

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Mais três novas estações da Linha 5-Lilás do Metrô, que fará a ligação do ramal que vem do Capão Redondo, no extremo sul à região central de São Paulo, serão inauguradas nesta sexta-feira, 28. São elas: Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin.

As estações Santa Cruz e Chácara Klabin farão integração, respectivamente, com as estações de mesmo nome das linhas 1-Azul e 2-Verde. Com a inauguração das novas estações, o ramal da Linha 5-Lilás será ampliado em mais 2,8 km (a partir da estação AACD-Servidor, inaugurada no fim de agosto), totalizando 20 quilômetros de extensão, desde a estação Capão Redondo.

Para que a Linha 5-Lilás fique completa, faltará a estação Campo Belo, no meio do ramal, prevista para ser entregue em dezembro deste ano.

Segundo a Companhia do Metropolitano, a partir das interligações com as linhas 1-Azul e 2-Verde, a linha 5-Lilás deverá transportar 855 mil passageiros por dia. Nesta quarta-feira, 26, o governo do Estado fez vistoria técnica nas obras das novas estações.

Inicialmente, as três novas estações vão funcionar em "operação reduzida" todos os dias, das 10h às 15h, com cobrança de tarifa de R$ 4.

O horário de atendimento dessas estações será ampliado gradativamente até chegar à operação plena, de domingo a sexta-feira das 4h40 à 0h, e aos sábados das 4h40 à 1h, como nas demais estações da rede.

O investimento total do Governo do Estado na ampliação da linha 5-Lilás, que compreende a construção de 11 km e 11 estações no trecho entre Adolfo Pinheiro (entregue em fevereiro de 2014) e Chácara Klabin, é de R$ 10 bilhões.

Estações

A estação Hospital São Paulo - Localizada na rua Pedro de Toledo, na Vila Clementino, com dois acessos, tem plataformas laterais, quatro elevadores e 17 escadas rolantes. A demanda prevista para essa estação é de 19.630 passageiros por dia.

A estação Santa Cruz da linha 5-Lilás, com demanda estimada em 138.430 usuários por dia, está situada na Avenida Domingos de Morais, na esquina com a Rua Pedro de Toledo. Conectada com a estação Santa Cruz da linha 1-Azul, tem plataformas laterais, seis elevadores e 43 escadas rolantes.

Interligada à estação Chácara Klabin da linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena), a nova conexão da linha 5-Lilás fica na Rua Vergueiro, 3.800. Tem plataformas laterais, três elevadores e 18 escadas rolantes. A demanda prevista é de 85.310 passageiros diários.

As obras da linha, entretanto, não estão encerradas. Pelo meio do caminho ficou a estação Campo Belo, que continua em construção, e deverá ficar para dezembro, segundo os cronogramas mais recentes da Companhia do Metropolitano.

Parte dos problemas da Linha 5-Lilás decorre de atrasos na execução dos projetos de engenharia. Mas parte resulta de uma paralisação de cinco meses, ocorrida entre 2010 e 2011, por causa das suspeitas de ação de cartel nas obras civis da linha.

O Metrô tomou por base um relatório feito pela Corregedoria-Geral da Administração, que dizia não haver provas da participação de agentes públicos no esquema, para retomar a obra.

Entretanto, em fevereiro deste ano, o então presidente do Metrô, Sérgio Avelleda, foi condenado por improbidade administrativa por ter mantido os contratos - Avelleda, hoje chefe de gabinete do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sempre sustentou que não havia assinado os contratos e disse que paralisar as obras traria prejuízos à cidade.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nova versão

Chevrolet S10: conheça o novo modelo que já está em pré-venda

Nova versão da picape média começará a ser exibida publicamente em feiras agropecuárias

SOLIDARIEDADE

Organização Médicos Sem Fronteiras realiza leilão beneficente em SP

Peças leiloadas são miniaturas da Art Of Love 2021 e valor arrecadado será revertido em doações para os Médicos Sem Fronteiras

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter