Publicidade

X

Mundo

Trio ganha Nobel de Química por pesquisas sobre o desenvolvimento de proteínas

Os pesquisadores utilizaram princípios básicos da evolução biológica por seleção natural para desenvolver novas moléculas e produtos in vitro no laboratório Por Estadão Conteúdo De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 03/10/2018 às 17:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O Prêmio Nobel de Química 2018 foi para três pesquisadores que utilizaram princípios básicos da evolução biológica por seleção natural, consagrados por Charles Darwin no século 19, para desenvolver novas moléculas e produtos in vitro no laboratório. Os laureados são a americana Frances Arnold, o americano George Smith e o britânico Gregory Winter.

Frances, de 62 anos, pesquisadora do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), foi pioneira no desenvolvimento da "evolução dirigida de enzimas", processo que permite produzir novas moléculas com propriedades de interesse tecnológico específico, usadas atualmente em uma enorme variedade de produtos e processos, de detergentes de cozinha a drogas inteligentes, e na produção de biocombustíveis.

Smith e Winter, de 77 e 67 anos, respectivamente, também utilizaram princípios evolutivos para desenvolver uma técnica conhecida pelo nome em inglês "phage display", que utiliza bacteriófagos (vírus que infectam bactérias) para induzir a geração de novas proteínas, com características específicas, para serem usadas em uma série de aplicações. As proteínas são geradas dentro das bactérias em cultura (in vitro), e depois purificadas.

Smith, professor da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, inventou o método em 1985; e Winter, atualmente no Laboratório de Biologia Molecular MRC, em Cambridge, na Inglaterra, utilizou a técnica nos anos seguintes para direcionar a evolução de anticorpos de interesse farmacêutico, utilizados desde então no desenvolvimento de novas drogas contra uma série de doenças.

Frances ficará com metade do prêmio, de aproximadamente US$ 1 milhão. A outra metade será dividida entre Smith e Winter.

Nesta semana, já foram anunciados os ganhadores do Nobel de Medicina - pela imunoterapia contra câncer - e de Física - por pesquisas no campo da tecnologia a laser.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

EDUCAÇÃO

Confira 5 livros infantis para alfabetização

Livros infantis podem auxiliar no processo de alfabetização dos pequenos através de formas lúdicas, coloridas e interativas

TRANSFOBIA NA ZONA SUL

Homem que disparou e matou mulher trans é procurado em SP

Polícia trabalha com a hipótese de transfobia; o caso foi registrado como homicídio e tentativa de homicídio no 47º Distrito Policial

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter