Publicidade

X

Mundo

UE e Reino Unido preveem acordo sobre Brexit em breve, mas não nesta semana

Os Ministros de Relações Exteriores da UE e do Reino Unido descartaram a possibilidade de que um acerto seja alcançado na reunião de cúpula da UE marcada para esta semana Por Estadão Conteúdo De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 16/10/2018 às 02:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Ministros de Relações Exteriores da União Europeia e do Reino Unido declararam nesta segunda-feira, em tom cauteloso, que os britânicos deverão fechar em breve um acordo para se retirarem do bloco, dentro do processo conhecido como "Brexit", mas praticamente descartaram a possibilidade de que um acerto seja alcançado na reunião de cúpula da UE marcada para esta semana.

Conversas sobre o Brexit foram interrompidas ontem, depois que os dois lados falharam em superar divergências relacionadas principalmente a como manter o fluxo de bens entre a Irlanda, que pertence à UE, e a Irlanda do Norte, que faz parte do Reino Unido, depois que os britânicos deixarem o bloco.

O Reino Unido deverá sair da UE oficialmente em 29 de março do próximo ano, mas é necessário que um acordo seja fechado nas próximas semanas para que os Parlamentos da UE e britânico tenham tempo hábil de ratificá-lo.

Não há novas discussões previstas sobre o Brexit antes que os líderes da UE se reúnam para uma cúpula em Bruxelas, a partir de quarta-feira (17).

"Há uma ou duas questões pendentes muito difíceis, mas acho que conseguiremos chegar lá", afirmou o ministro de Relações Exteriores britânico, Jeremy Hunt, a repórteres em Luxemburgo, onde ocorre hoje uma reunião de chanceleres da UE.

Já o ministro irlandês de Relações Exteriores da Irlanda, Simon Coveney, admitiu estar "frustrado" com o atraso, ressaltando que, além do Reino Unido, a Irlanda é o país que tem a mais a perder com o Brexit.

O chanceler espanhol, Josep Borrell, por sua vez, disse não acreditar que o Brexit será fechado nesta semana. Ele afirmou, no entanto, que as negociações prosseguirão e que é improvável que as partes não cheguem a um acordo. Fonte: Associated Press.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

EDUCAÇÃO

Confira 5 livros infantis para alfabetização

Livros infantis podem auxiliar no processo de alfabetização dos pequenos através de formas lúdicas, coloridas e interativas

TRANSFOBIA NA ZONA SUL

Homem que disparou e matou mulher trans é procurado em SP

Polícia trabalha com a hipótese de transfobia; o caso foi registrado como homicídio e tentativa de homicídio no 47º Distrito Policial

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter