Publicidade

X

Capital

Após testes, linha 5 do metrô de SP estreia completa, mas com falta de informação

Os trens e estações passaram no teste do primeiro dia útil com a linha interligada. Mas o problema ficou pela fraca sinalização aos passageiros nas estações Por Folhapress De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 15/10/2018 às 18:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Nesta segunda-feira (15), a linha 5-lilás do metrô passou a funcionar em horário comercial integral (das 4h40 às 24h), interligando-se às linhas 1-azul e 2-verde.

Os trens e estações passaram no teste do primeiro dia útil com a linha interligada. Trens e estações chegaram a ficar cheios durante o horário de pico da manhã, mas não lotadas. Em parte ajudou o Dia do Professor, quando escolas não têm aula e a ainda falta de familiaridade dos passageiros com a nova alternativa de transporte.

O problema ficou pela fraca sinalização aos passageiros sobre as novidades do sistema metroviário.

Os mapas fixados nas estações e trens da linha 5, por exemplo, ainda estão desatualizados e indicam que este ramal vai apenas até a estação Brooklin, quando na verdade, os trens avançam por mais seis estações, até a Chácara Klabin.

No meio do caminho, a estação Eucaliptos foi inaugurada no início de março, há sete meses, e ainda não aparece no mapa. A estação era o destino da doméstica A.M.M., 45, que na estação Santo Amaro checava o mapa sem entendê-lo.

Em um dos trens da linha 5, outro mapa antigo foi rasurado à caneta, possivelmente por algum passageiro, para indicar que o ramal do metrô havia sido prolongado e já estava em operação.

As novas estações do sistema da linha 5-lilás, Santa Cruz e Chácara Klabin, sequer tinham mapas.
Trens das linhas 1-azul e 2-verde também não indicam a possibilidade de baldeação com a linha 5-lilás.

A ViaMobilidade, concessionária que administra a linha 5-lilás, disse que deverá trocar os mapas em suas estações até o fim da semana.

Já no restante das estações, a Companhia do Metrô disse que já foram encomendados novos mapas, que serão instalados o mais breve possível.

VIAGEM MAIS RÁPIDA

Apesar das falhas na sinalização, passageiros elogiaram na manhã desta segunda-feira a conexão da linha 5 com o restante da malha metroviária.

Na estação Santa Cruz, o engenheiro de sistemas E. de S., 35, comemorou com certo exagero ao fazer a baldeação da linha 1-azul para a 5-lilás. "Esperei uma vida por isso aqui". Morando próximo à estação Conceição, na zona sul, ele costumava demorar 1h20 e fazer três baldeações para chegar ao trabalho, no shopping Morumbi.

Agora, espera fazer a viagem em, no máximo, 40 minutos. Sem saber que a linha 5-lilás já estaria funcionando em horário comercial nesta segunda-feira, o engenheiro de sistemas disse que chegaria mais de meia hora adiantado no trabalho.

A auxiliar técnica R.V.-B., 44, espera cortar pela metade as 3 horas entre sua casa em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, e o trabalho, no Sacomã. "Vou aproveitar esse tempo para entrar na academia", disse.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

lançamento

Conheça Versão Savana: a mais radical da Mitsubishi L200 Triton

Apresentada há um ano, a atual L200 Triton Savana tem preço sugerido de R$ 299.990 e é produzida em Catalão (GO)

EMPATE

Corinthians empata com Atlético-MG em jogo morno

Partida acabou em 0 a 0 neste domingo (14), na Neoquímica Arena

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter