Publicidade

X

Estado

França diz que Doria tentou dar rasteira em Alckmin e que viu ex-governador chorar

França criticou o ex-prefeito de São Paulo, que se aproximou de seguidores de Jair Bolsonaro ainda no primeiro turno, quando Alckmin patinava nas intenções de voto à Presidência Por Folhapress De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 16/10/2018 às 21:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Vice de Geraldo Alckmin até o abril deste ano, o governador de São Paulo Márcio França (PSB) disse que não é herdeiro político do tucano no estado porque "o 45, que é o PSDB, é o partido do [seu adversário João] Doria".

Em entrevista nesta segunda (15) ao SPTV, da TV Globo, França criticou o ex-prefeito de São Paulo, seu adversário no segundo turno, que se aproximou de seguidores de Jair Bolsonaro (PSL) ainda no primeiro turno, quando Alckmin patinava nas intenções de voto à Presidência.

Segundo França, Alckmin chorou - mas não entrou em detalhes a esse respeito.

"Eu não sou [herdeiro político de Geraldo Alckmin] porque aqui em São Paulo, o 45, que é o PSDB, é o partido do Doria. Ele não quis, tentou o tempo todo dar uma rasteira no Alckmin, uma coisa absolutamente ruim. Isso não é didático", afirmou o pessebista.

"Hoje é dia dos professores, o professor não ensina seu aluno a fazer isso. Um pai não ensina um filho a fazer isso, a descumprir compromisso, a dar rasteira na pessoa que te ajudou, que te deu a mão. Eu vi o governador Alckmin chorar. Eu não me conformo com isso."

Em reunião da sigla no último dia 9, em um episódio atípico para seu perfil, Alckmin, presidente do partido, insinuou que João Doria é traidor. Doria cobrava uma autoavaliação do PSDB depois de derrotas em diferentes frentes na eleição, a começar pela de Alckmin na disputa presidencial.

França tem usado o momento para repetir que o seu adversário "não tem caráter".

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

LOTERIAS

Lotomania, concurso 2.608: prêmio acumulou e vai a R$ 2 milhões

A aposta é unica e custa R$ 3 e pode ser realizada também pela internet, até as 19h

OUTONO

Fim de semana em São Paulo será marcado por pancadas de chuva

No fim de semana a Capital terá dias quentes mas com pancadas de chuva; máxima de 28°C e mínima de 19°C

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter