Publicidade

X

Capital

Ciclopassarela na Marginal Pinheiros tem placas de proteção furtadas

Parte das placas de ferro que protegem as laterais da via foi furtada deixando os ciclistas expostos a possíveis acidentes Por Folhapress De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 17/10/2018 às 19:53

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Pedalar na ciclopassarela que liga o Parque do Povo, no Itaim Bibi, à ciclovia no outro lado do rio Pinheiros, em São Paulo, pode se tornar uma aventura não planejada. Parte das placas de ferro que protegem as laterais da via foi furtada deixando os ciclistas expostos a possíveis acidentes.

Os furtos vêm acontecendo há alguns dias, segundo funcionário do local que não quis se identificar. A ciclopassarela serve de passagem para ciclistas e passa por cima da linha férrea da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e da marginal Pinheiros.

O caso ainda não foi esclarecido e não há previsão de reparo. Na terça-feira (16) a CPTM informou à reportagem que a ciclopassarela pertencia à Prefeitura de São Paulo. A prefeitura, por sua vez, afirmou que o problema estava na alçada da CPTM.

Inaugurada em 2014, a obra foi determinada pela Secretaria Municipal de Transportes à construtura WTorre para minimizar os impactos provocados na região pelo complexo do shopping JK, prédios comerciais e um teatro. Por conta disso, a CPTM atribui a responsabilidade ao órgão municipal.

"Não compete à companhia administrar ou cuidar da manutenção e da segurança do novo equipamento urbano", informa.

A Secretaria Municipal de Prefeituras Regionais informou à Folha de S.Paulo que enviaria técnicos ao local para avaliar a reposição das placas. Em novo contato realizado na manhã de quarta-feira (17), a secretaria ainda checava se os trechos da ocorrência eram de seu encargo.

Até a publicação desta reportagem, não houve resposta sobre o reparo da ciclopassarela.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

PARAGUAÇU PAULISTA

VÍDEO: Câmeras flagram menino de 12 anos furtando moto no interior SP

Veículo foi abandonado momentos depois; testemunha prestou depoimento à polícia

SABESP CAMINHA PARA PRIVATIZAÇÃO

Privatização da Sabesp é aprovada em SP: veja como cada vereador votou

Projeto de lei que viabiliza a privatização da Sabesp recebeu 36 votos favoráveis e 18 contrários na Câmara de SP; proposta ainda precisa passar por 2ª votação

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter